Palácio Iguaçu inicia “guerra de bugios” contra dono da RPC TV/Globo

Publicado em 26 abril, 2015
Compartilhe agora!

lemanski_richa_magooA temperatura política promete subir ainda mais esta noite no Paraná, quando o programa Fantástico deverá levar ao ar a história da ameaça de morte contra jornalistas da RPC, afiliada da TV Globo, que investigam esquemas de corrupção envolvendo o primo do governo Beto Richa (PSDB). Só mesmo uma tragédia factual maior tem poder de segurar a reportagem engatilhada.

De acordo com orelha seca do Blog do Esmael dentro da emissora de televisão dos Cunha Pereira e dos Lemanski, foram rastreados os telefonemas anônimos que ameaçavam os repórteres investigativos, dentre os quais James Alberti, produtor da RPC e do Fantástico.

As ameaças de assassinato teriam partido de órgão do governo do Paraná. E é aqui que o Palácio Iguaçu inicia uma verdadeira “guerra de bugios” nas terras das araucárias, por meio de blogs e sites aliados de Richa.

Neste sábado (25), o Palácio Iguaçu decidiu partir para o ataque visando se defender previamente. Acusou o bon vivant Mariano Lemanski, um dos sócios da afiliada da Globo no Paraná, de acobertar atropelamento do artista plástico Alessandro Rüppel Silveira, o Magoo, de 44 anos, que pedalava no bairro Ahú.

O motorista do caminhão atropelador, já identificado, fugiu do local sem prestar socorro à vítima.

Detalhe 1: o caminhão que o matou Magoo é de propriedade da Novilho Nobre, empresa de Lemanski, que também cria cavalos da raça Crioulo na Estância San Raphael.

Detalhe 2: Lemanski não estava na boleia nem no caminhão, mas seu funcionário, segundo a polícia.

Agora a semelhança: nas guerras que travam entre si os bugios se unem em bandos e utilizam as próprias fezes como arma para atingir os adversários. É merda para todo o lado.

Em tempo: em nota, “o Grupo Paranaense de Comunicação – GRPCOM informa que há cerca de dez anos a família Lemanski deixou de ser sócia da empresa”.

Compartilhe agora!

Comments are closed.