TJ nega liminar contra tratoraço. Assembleia mantém ‘sessão escondidinha’

Educadores fecham entrada do Tribunal de Justiça, que possibilita passagem para a Assembleia.

Educadores fecham entrada do Tribunal de Justiça, que possibilita passagem para a Assembleia.

O desembargador Luís Espíndola, do Tribunal de Justiça do Paraná, há pouco, negou liminar em mandado de segurança impetrado pelos deputados oposicionistas contra a comissão geral (tratoraço) na Assembleia Legislativa. O magistrado disse que o legislativo tem autonomia para decidir a questão.

A Assembleia segue ocupada por grevistas que estão acampados no local deste a última terça-feira (10). Os manifestantes bloqueiam todas as entradas no prédio. Os funcionários estão sendo dispensados pela mesa executiva da Casa.

Com o despacho do desembargador, a presidência da Assembleia estuda realizar a sessão de hoje, à s 14h30, à s escondidas, no setor administrativo, longe dos olhos do povo concentrado na Praça Nossa Senhora da Salete, onde se concentram os três poderes na capital de todos os paranaenses.

Os deputados Nelson Justus (DEM) e Valdir Rossoni (PSDB), ex-presidentes da Assembleia, ao analisar a ocupação do plenário, disseram que jamais! fariam sessão em outro lugar.

O pacote de maldades tucano visa abocanhar a poupança previdenciária para cobrir rombos nas contas do governo do estado. Ataca direitos adquiridos de professores, atinge também membros da magistratura, policiais militares e civis, e compromete os bons serviços públicos no Paraná.

9 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Claro que os lalaus da justiça paranaense vão dar ganho de causa ao ‘prayboy’ incompetente mentiroso. O interesse deles é receber os atrasados do imundo auxílio moradia. Dinheiro mal havido trás desgraças. assim espero.

  2. Por que só caçar político na rua? TEM QUE COMEÇAR A CAÇAR TAMBÉM ESSA CAMBADA DE JUIZ, DESEMBARGADOR ETC…BANDO DE PARASITA!

  3. Depois da benesse de R$ 4.000,00 como Auxílio Moradia,
    essa decisão de negar a liminar, é no mínimo suspeita.

  4. O magistrado julga com o olhar e o notório conhecimento da letra fria da lei.
    Lei esta estabelecida infelizmente, pelos pares daqueles imorais que neste momento se encontram entrincheirados no restaurante da AL, prontos para realizar mais uma engendrar mais uma falcatrua em favor dos desmanteladores do bem público e dos direitos do povo.
    A decisão, longe de ser justa, pois se trata de uma casa do povo e pelo povo e seus representantes deve ser ocupada, é acima de tudo legal, tendo em vista o interesse social do que se realiza lá, neste momento, impedido pelos professores, que ocupam a AL.
    O diabo, como diz nosso Esmael, é que os professores e os demais servidores que se unem ao movimento agora, lutam pelo que é justo, ou seja, a não destruição de sua poupança para a aposentadoria, além ee suas carreiras.
    Só por isto merece um outro olhar a decisão de Vossa Senhoria.

  5. HAULY FALA NA GAZETA DO POVO QUE NÃO É DIRETOR JURÍDICO NA COHAPAR SEM MESMO TER O REGISTRO NA OAB VEJA ABAIXO O ATO DE NOMEAÇÃO DE TODA DIRETORIA, É UMA VERGONHA ESTE GOVERNO DO BETO RICHA:

    Curitiba, 30 de janeiro de 2015.
    Ato n.º 045/PRES.

    O Diretor-Presidente da Companhia de Habitação do Paraná – COHAPAR, no uso de suas atribuições legais, considerando o deliberado pela 301ª Reunião Conselho de Administração de 26/01/2015, resolve:
    COMUNICAR

    A ELEIÇÃO DOS DIRETORES E SUPERINTENDENTES DA COHAPAR:

    Eleição da Diretoria e das Superintendências, para o mandato de 2 (dois) anos (2015/2016):
    Diretor-Presidente – ABELARDO LUIZ LUPION MELLO.
    Diretor Administrativo Financeiro – GERALDO JOSÉ DA CAMARA FERREIRA DE MELO FILHO.
    Diretor de Obras – ROBERTO ERZINGER.
    Diretor de Programas e Projetos – LUCIANO VALÉRIO BELLO MACHADO.
    Diretor de Regularização Fundiária e Relações Comunitárias – NELSON CORDEIRO JUSTUS
    Diretor Jurídico ““ LUIZ RENATO OLIVEIRA JORGE HAULY
    Superintendente de Relações Institucionais ““ JOSÉ MARIA BONI.
    Superintendente de Administração e Controle ““ ROBERTO FERREIRA DIAS.
    Superintendente Jurídico – FREDERICO AUGUSTO MUNHOZ DA ROCHA LACERDA.
    Superintendente Financeiro – DAGMAR PIMENTA HANNOUCHE MACHADO.
    Superintendente de Programas Habitacionais ““ FÁBIO DE OLIVEIRA D”™ALÉCIO.
    Superintendente de Projetos ““ HELOISA DE SOUZA.
    Superintendente de Regularização Fundiária – ALCEU RICARDO SWAROWSKI.
    Superintendente de Obras ““ JORGE LUIZ FERREIRA.

    Foram todos eleitos, para ocuparem os cargos apresentados para o mandato de 2 (dois) anos (2015/2016), e tomarão posse no dia 02/02/2015. No entanto, nos termos da 129ª Assembleia Geral Extraordinária, realizada nesta data, 26/01/2015, o Diretor Jurídico tomará posse assim que as devidas alterações legislativas na Lei 5.113/65 forem concretizadas.

    Notifique-se e cumpra-se, procedendo-se as necessárias anotações.

  6. Austeridade!
    Se tem de cortar alguma coisa, porque não começa a cortar o auxilio moradia dos juízes, secretarias, cargos comissionados, aumento de 26% que receberam no começo do ano, redução de propagandas, etc…….
    É mais fácil cortar benefícios de quem ganha pouco.
    Garanto que se a proposta fosse reduzir cargos e salários dos deputados, de primeira a proposta ia pro espaço.
    Temos que exigir uma proposta de corte do salario destes vagabundos que não fazem na assembleia e ganham mais de 20 mil por mês.

  7. ESPERAR QUE O TRIBUNAL DE (IN)JUSTIÇA DECIDA EM FAVOR DO POVO É O MESMO QUE PROCURAR PIOLHO NA CABEÇA DE CARECA, OU SEJA, ALGO IMPOSSÍVEL!
    REFORMA DO JUDICIÁRIO JÁ!!! POPULARIZAÇÃO DA JUSTIÇA!!!!

  8. hummmmmmmmmmmmmmm, deixe eu entender a equação.

    magistrado + 4 mil de auxilio moradia = tratoraço.

    ok, a equação esta correta.

    rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrrsrsrrs alguém ainda tinha duvida que o TJ seria a favor dessa palhaçada.