Requião deverá declarar apoio a Dilma só na reta final da campanha

Requião afirma que recebeu telefonema esta semana da presidenta Dilma. Renovou apreço, comentaram sobre uma pesquisa interna do PT que lhe favorece na corrida pelo Palácio Iguaçu, mas sentenciou: apoio formal só na reta final da campanha. Um dos motivos que levam o peemedebista a adiar sua subida no palanque de Dilma tem a ver com o fato de o PT ter Gleisi como candidata ao governo do estado. Portanto, segue o namoro entre PT e PMDB no Paraná. Que seja eterno enquanto dure...

Requião afirma que recebeu telefonema esta semana da presidenta Dilma. Renovou apreço, comentaram sobre uma pesquisa interna do PT que lhe favorece na corrida pelo Palácio Iguaçu, mas sentenciou: apoio formal só na reta final da campanha. Um dos motivos que levam o peemedebista a adiar sua subida no palanque de Dilma tem a ver com o fato de o PT ter Gleisi como candidata ao governo do estado. Portanto, segue o namoro entre PT e PMDB no Paraná. Que seja eterno enquanto dure…

Daqui a pouco, em Curitiba, a senadora Gleisi Hoffmann (PT) lidera uma caminhada “suprapartidária” em apoio à  reeleição da presidenta Dilma Rousseff (PT). Os petistas dizem que vão reunir hoje, na Praça Santos Andrade, em frente a UFPR, os partidos que compõem a base governista no Congresso. A saber: PT, PMDB, PR, PRB, PROS, PDT, PCdoB, PP e PSD.

Os petistas fizeram de tudo para convencer o senador Roberto Requião (PMDB) a desfilar em sua companhia até a Boca Maldita, mas ele declinou do convite mesmo se declarando eleitor da “Tia Dilma”.

Requião afirma que recebeu telefonema esta semana da presidenta Dilma. Renovou apreço, comentaram sobre uma pesquisa interna do PT que lhe favorece na corrida pelo Palácio Iguaçu, mas sentenciou: apoio formal só na reta final da campanha.

“Dilma consolida sua posição e os opositores não progridem por absoluta falta de propostas. Não servem nem para voto de protesto”, repete Requião como se fosse um mantra.

Um dos motivos que levam o peemedebista a adiar sua subida no palanque de Dilma tem a ver com o fato de o PT ter Gleisi como candidata ao governo do estado.

Portanto, segue o namoro entre PT e PMDB no Paraná. Como diria o poetinha, “seja infinito enquanto dure…”.

Comentários encerrados.