Por Esmael Morais

Começa a guerra de pesquisas no PR

Publicado em 21/07/2014

Nesta semana, segundo o milionário mercado das pesquisas eleitorais e o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), saem mais duas sondagens: uma restrita a Curitiba e outra de âmbito estadual !“ a primeira depois dos registros das candidaturas ao governo do Paraná; institutos Visão e Veritá gastarão de seus próprios bolsos as quantias de R$ 20 mil e R$ 93 mil, respectivamente, para matar a curiosidade sobre a intenção de votos ao Palácio Iguaçu; PSDB também colocará em campo o Ibope, para consumo interno, visando medir o humor do eleitorado paranaense; Requião repete bordão de 2002: Se eu quero comprar peixe, eu vou à  peixaria; se eu quero comprar pesquisa, eu vou ao Ibope!.

Nesta semana, segundo o milionário mercado das pesquisas eleitorais e o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), saem mais duas sondagens: uma restrita a Curitiba e outra de âmbito estadual !“ a primeira depois dos registros das candidaturas ao governo do Paraná; institutos Visão e Veritá gastarão de seus próprios bolsos as quantias de R$ 20 mil e R$ 93 mil, respectivamente, para matar a curiosidade sobre a intenção de votos ao Palácio Iguaçu; PSDB também colocará em campo o Ibope, para consumo interno, visando medir o humor do eleitorado paranaense; Requião repete bordão de 2002: Se eu quero comprar peixe, eu vou à  peixaria; se eu quero comprar pesquisa, eu vou ao Ibope!.

Se antes havia ausência de pesquisas eleitorais, deixando a disputa pelo governo do estado no escuro, de repente elas começaram a surgir e, concomitantemente, iniciando uma guerra de números entre as campanhas. Nesta segunda-feira (21), por exemplo, a desconhecida Vox Data divulgou números sobre a disputa restrita ao município de Cascavel. A contratante foi a CBN Cascavel.

Nesta semana, segundo o milionário mercado das pesquisas eleitorais e o site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), saem mais duas sondagens: uma restrita a Curitiba e outra de âmbito estadual !“ a primeira depois dos registros das candidaturas.

O levantamento da intenção de votos na capital está sendo realizado pelo Instituto Visão, de hoje até dia quinta, quando o resultado dos 1.067 questionários deverá ser apresentado ao público. O curioso é que o contratante da pesquisa é próprio Instituto Visão ao custo de R$ 20 mil.

Outro instituto que está gastando os próprios recursos para entrevistar eleitores, agora em todo o Paraná, é o Veritá, de Uberlândia (MG). Pela bagatela de R$ 93 mil coletará 2.302 opiniões de eleitores acerca da corrida ao Palácio Iguaçu.

Por falar em Palácio Iguaçu, quem também deverá sair a campo nos próximos dias é o Ibope — ou iBeto, como ficou conhecida empresa no Paraná — que sondará para consumo interno o humor do eleitorado paranaense a soldo do PSDB. O polêmico instituto é o mesmo que foi contratado pelo governo do estado, via Celepar, ao custo de R$ 2,3 milhões em março de 2013 (clique aqui).

No meio dessa verdadeiro tiroteio de números, o senador Roberto Requião (PMDB) foi o primeiro a disparar contra “fraude” na pesquisa de Cascavel. Aliás, é dele a célebre frase produzida em 2002, quando sondagens o deixavam fora do segundo turno: Se eu quero comprar peixe, eu vou à  peixaria; se eu quero comprar pesquisa, eu vou ao Ibope!, sentenciou na época.