Tragédia estádio do Corinthians: mortes e atraso na Copa

do Brasil 247

Última peça da cobertura do estádio do Corinthians, obra tocada pela empreiteira Odebrecht, desabou por volta do meio-dia desta quarta-feira 27; dois operários mortos; canteiro de obras embargado; suspeita é a de que terreno sob um guindaste tenha cedido; arquibancada desabou parcialmente; prazos a serem cumpridos para a abertura da Copa de 2014 sob risco de não serem cumpridos; Itaquerão é a sede do jogo inicial do Mundial.
Última peça da cobertura do estádio do Corinthians, obra tocada pela empreiteira Odebrecht, desabou por volta do meio-dia desta quarta-feira 27; dois operários mortos; canteiro de obras embargado; suspeita é a de que terreno sob um guindaste tenha cedido; arquibancada desabou parcialmente; prazos a serem cumpridos para a abertura da Copa de 2014 sob risco de não serem cumpridos; Itaquerão é a sede do jogo inicial do Mundial.
Um acidente de grandes proporções acaba de acontecer na última etapa da cobertura das arquibancadas do novo estádio do Corinthians, o Itaquerão, de responsabilidade da construtora Norberto Odebrecht. As primeiras informações dão conta que uma peça se soltou na hora do encaixe, tendo provocado o desabamento de parte da arquibancada.

Pelo menos dois operários teriam morrido no local, um motorista de caminhão e um operador de grua. Funcionários, no entanto, falam em quatro. O acidente pode causar atrasos no cronograma de entrega do estádio, que deverá ser o palco da abertura da Copa do Mundo de 2014. A obra foi embargada quase que imediatamente após o acidente. O canteiro de obras começou a ser inspecionado pelo Corpo de Bombeiros, a procura de mais vítimas, e por agentes da Polícia Científica, que iniciaram as investigações sobre as causas.

A primeira hipótese é a de que o terreno sobre a base do guindaste tenha cedido, o que levou à  oscilação da cabine de controle do veículo pesado e a soltura da peça de 15 metros de cumprimento de seus ganchos e amarras. Ao desabar, provocou a queda de parte da arquibancada lateral. “O guindaste já havia sido testado, e o operador também tinha trabalhado sem erros até aqui. Um profissional testado”.

Com quinze metros de comprimento, a peça que caiu quebrando parte da arquibancada estava sendo elevada por um guindaste quando se soltou. Antes do acidente, a previsão de entrega do estádio era dezembro deste ano. “Sem dúvida, impacto no tempo será significativo, mas há a esperança tanto de que não haja mais mortos, como serviços de recuperação ocorram bem”, disse o presidente do Sindicato Nacional dos Engenheiros e Arquitetos, José Roberto Bernasconi.

Segundo o último balanço divulgado pela construtora, 94% das obras do Itaquerão estavam concluídas. A inauguração ocorreria no aniversário da cidade de São Paulo, em janeiro, num jogo com operários que trabalharam nas obras.

Abaixo, relato preliminar da Agência Brasil:

Queda de guindaste nas obras do estádio do Corinthians deixa três pessoas feridas
Camila Maciel

Repórter da Agência Brasil

São Paulo !“ A queda de um guindaste nas obras do estádio do Corinthians, o Itaquerão, que será palco da abertura dos jogos da Copa do Mundo de 2014, provocou o desabamento de parte da estrutura das arquibancadas. Segundo o Corpo de Bombeiros, o acidente, que ocorreu por volta das 12h30, deixou três pessoas feridas. Ainda não há informações sobre o estado de saúde das vítimas.

Os bombeiros informaram ainda que quatro carros foram enviados ao local, além do helicóptero àguia da Polícia Militar. O estádio fica na Avenida Miguel Ignácio Curi, no bairro Itaquera, zona leste da capital paulista.

Comments are closed.