Pedro Guerra assume vaga de deputado federal

Via Folha de Londrina

Filho do ex-ministro do governo Collor Alceni Guerra, Pedro Guerra (PSD) assumiu ontem como deputado federal. Ele ocupa a cadeira da deputada Cida Borghetti (PP), de quem é suplente.

Filho do ex-ministro do governo Collor Alceni Guerra, Pedro Guerra (PSD) assumiu ontem como deputado federal. Ele ocupa a cadeira da deputada Cida Borghetti (PP), de quem é suplente.

A deputada federal Cida Borghetti (PP) pediu licença sem remuneração da Câmara dos Deputados. A política se afastou na quarta-feira do cargo e deve voltar à  Brasília somente em outubro, quando terminam os quatro meses solicitados por ela à  direção da Casa. Eleita com 147 mil votos em 2010, em seu lugar assume Pedro Guerra (PSD), suplente da coligação formada na ocasião por PP, DEM, PSDB, PPS e PRB. Pedro obteve 31 mil votos na última eleição, quando ainda era filiado ao DEM.

A assessoria de Cida disse que ela vai tratar de “assuntos pessoais e visitar os 70 municípios da sua base eleitoral”. Pedro é filho do ex-ministro Alceni Guerra, que também trocou o DEM pelo PSD, assumindo a vice-presidência do partido no Paraná. Alceni chefiou o Escritório de Representação do Paraná em Brasília no início do governo Beto Richa (PSDB), em 2011.

A Câmara Federal, ontem, ainda divulgava Pedro Guerra filiado ao DEM, ignorando sua mudança de partido. O político dirige no Paraná a Juventude do PSD e, recentemente, foi lançado candidato a federal em evento da sigla em Pato Branco, juntamente com Guto Silva (vice chefe da Casa Civil de Beto), que deve concorrer a deputado estadual. Pedro disse para a FOLHA que deseja representar os jovens, “ser uma surpresa positiva para o Paraná” e defender o turismo.

“Se fosse uma vaga definitiva, a gente estudaria a forma de requisitar, mas são só quatro meses. O processo (na Justiça Eleitoral, por infidelidade partidária) demora mais que isso”, explicou à‰lio Rusch, presidente do DEM no Paraná, garantindo a vaga ao PSD. Luciano Pizzatto (DEM), que tinha preferência para ocupar a vaga, abdicou do posto para continuar presidindo a Compagás (Companhia Paranaense de Gás).

Comentários encerrados.