“Governo tucano está transformando os professores em boias-frias”

Em carta emocionada, professora Maria Antônia denuncia que calote do governo do Paraná está transformando os docentes em boias-frias; ela se refere aos mestres que participam do PDE, que é um programa de aperfeiçoamento do magistério instituído por lei na gestão do ex-governador Roberto Requião (PMDB).

Em carta emocionada, professora Maria Antônia denuncia que calote do governo do Paraná está transformando os docentes em boias-frias; ela se refere aos mestres que participam do PDE, que é um programa de aperfeiçoamento do magistério instituído por lei na gestão do ex-governador Roberto Requião (PMDB).

Recebi emocionada carta, via e-mail, de professora que pediu para não ser identificada. Ficticiamente, chamá-lo-emos de Maria Antônia. Ela denuncia que o governo do Paraná está dando calote nos mestres que fazem o PDE e transformando a categoria em boias-frias.

Desde fevereiro a Secretaria de Estado da Educação (SEED), pilotada pelo vice-governador Flávio Arns (PSDB), não paga a bolsa auxílio para a formação dos professores.

“Sem contar ainda com a humilhação que muitos vêm passando, por não ter dinheiro, estão levando marmita para o curso e comendo a mesma fria no horário do almoço”, diz um trecho da carta de Maria Antônia.

A seguir, publico a íntegra da carta de Maria Antônia:

“Olá Esmael, boa tarde!

Somos professores PDE 2013. Vimos através desse, denunciar a situação que estamos enfrentando com relação a falta de pagamento das bolsas auxílio que custeiam a nossa participação no Programa de Desenvolvimento Educacional (PDE).

Já estamos em atividades desde fevereiro desse ano, no entanto sem receber um centavo, tendo que nos virar com todas as despesas. Tem professor que só tem um padrão de 20 horas e completava com aulas extraordinárias em 2012, como o governo não paga aula extraordinária no Programa, no pagamento de fevereiro recebido em março os professores ficaram praticamente negativados, pois, tiveram que devolver tudo de uma só vez o montante que tinha vindo no pagamento de janeiro.

Temos ainda situação em que alguns professores chegam a se deslocar mais de 200 km até as IES para fazer o curso, tendo gastos com passagem, alimentação e hospedagem, sem nem mesmo dispor do próprio salário para cobrir as despesas. Sem contar ainda com a humilhação que muitos vêm passando, por não ter dinheiro, estão levando marmita para o curso e comendo a mesma fria no horário do almoço.

à‰ lamentável tal situação, por isso contamos com você através do seu Blog para denunciar o que vem acontecendo com todos nós Professores PDE 2013.

Peço por gentileza sigilo em relação ao meu nome.

Agradeço desde já sua atenção.”

Comentários encerrados.