Petista sai em defesa de Fruet: “corte do subsídio reflete a prática eleitoral do governo Richa”

Deputado Enio Verri.

Líder Enio Verri.

O deputado Enio Verri, presidente do PT do Paraná, criticou nesta terça-feira, 5, o corte pelo governo estadual do subsídio para o transporte coletivo de Curitiba e região metropolitana. Verri afirmou que a medida reflete a prática eleitoral! do governo de Beto Richa (PSDB).

Quando era governo [em Curitiba], o preço da passagem era uma preocupação do estado. Agora que não é mais governo, não é mais uma preocupação do estado. à‰ uma grande contradição!, criticou.

O parlamentar destacou que a interrupção no repasse representa um retrocesso e lamentou que o governo estadual adote medidas de acordo com a conveniência eleitoral.

Está comprovada a importância do transporte integrado nas grandes cidades. A intervenção do estado, com o subsídio, evita o empobrecimento das áreas vizinhas. Quem vai pagar por esta medida é a população!.

O subsídio será mantido até maio, conforme convenio estabelecido no ano passado entre o governo estadual e o ex-prefeito Luciano Ducci (PSB). De acordo com a Urbs, a empresa que gerencia o transporte na capital, o valor necessário para cobrir as despesas do transporte coletivo na região metropolitana é de R$ 3,05. A tarifa atual é de R$ 2,60.

Na prática, o petista Verri tomou as dores do prefeito Gustavo Fruet (PDT). O pedetista é o principal trunfo da ministra Gleisi Hoffmann na disputa pelo Palácio Iguaçu em 2014.

Comentários encerrados.