Olha a contribuição que deputados aprovaram para reduzir a tarifa de ônibus: R$ 0,03 (três centavos)

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), diz que ficou "comovido" pela "fantástica" ajuda do governador Beto Richa (PSDB).

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), diz que ficou “comovido” pela “fantástica” ajuda do governador Beto Richa (PSDB).

Os deputados estaduais aprovaram nesta terça-feira (26) a mensagem do governo que concede aos grandes municípios do Paraná a isenção do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) sobre o óleo diesel usado no transporte coletivo.

Pela proposta aprovada, por exemplo, Curitiba terá uma ajuda de R$ 0,03 (três centavos) na tarifa, que foi reajustada este mês de R$ 2,60 para R$ 2,85.

Na semana passada, o líder do governo, deputado Ademar Traiano (PSDB), disse que a ajuda não será de apenas R$ 0,03 como divulga a prefeitura de Curitiba. “Será de R$ 0,06”, afirmou o tucano.

A aprovação da isenção de ICMS no diesel pelos deputados, a pedido do governador Beto Richa (PSDB), é uma espécie de compensação! ao fim do subsídio ao transporte e proposta aprovada visa à  integração operacional e o preço da tarifa dos ônibus em 14 municípios da região metropolitana.

O projeto inicial, que atendia apenas Curitiba e região metropolitana, recebeu um substitutivo do líder do governo, na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), estendendo o benefício para todas as cidades com mais de 150 mil habitantes do Estado.

Com o substitutivo, os prefeitos poderão reduzir o preço da tarifa de ônibus nas cidades de Cascavel, Foz do Iguaçu, Ponta Grossa, Maringá, Guarapuava, Londrina, além da capital e região metropolitana.

Segundo o deputado Ademar Traiano, serão beneficiadas direta ou indiretamente, mais de 6 milhões de pessoas, o que corresponde a 60% da população do Paraná. Para garantir o subsídio, o governo vai abrir mão de R$ 30 milhões em arrecadação do ICMS.

A adoção dessa medida demonstra a sensibilidade social do governador Beto Richa, que dá sua contribuição para que a população pague menos pela passagem de ônibus, num momento em que a inflação está crescendo e fora de controle!, afirmou Traiano.

O líder do governo disse ainda que o desejo do governador Beto Richa é que as prefeituras repassem aos usuários do transporte o mais rápido possível o subsídio ao preço da tarifa, assim que a lei entrar em vigor.

Alguns prefeitos, como o de Foz do Iguaçu e de Londrina, que vão receber o benefício da isenção do imposto, já entenderam o clamor da população e vão diminuir os preços. Pode parecer pouco no começo, mas para quem pega ônibus diariamente vai representar uma economia grande!, afirmou.

Comentários encerrados.