Com salva de 21 tiros, começa despedida a Hugo Chávez

da EFE

População venezuelana chora a morte de seu líder revolucionário Hugo Chávez. Imagens NYT/AFP.

População venezuelana chora a morte de seu líder revolucionário Hugo Chávez. Imagens NYT/AFP.

A Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) da Venezuela começou nesta quarta-feira a despedida ao falecido presidente, Hugo Chávez, com uma salva de 21 tiros de canhão à s 8h locais (9h30 de Brasília) e anunciou que ‘a cada hora será disparado um tiro de canhão’ até que seu corpo seja sepultado na próxima sexta-feira.

O comandante do Comando Estratégico Operacional (CEO) da FANB, general Wilmer Barrientos, lembrou hoje ao canal estatal ‘VTV’ que a ordem respectiva foi transmitida pelo ministro da Defesa, almirante Diego Molero.

O almirante e ministro revelou ontem à  noite que ‘não haverá marchas (militares) fúnebres’ e que, em troca, ‘serão rendidas homenagens com as marchas militares que o enchiam de força em vida e estimulavam o espírito pela pátria’.

‘à‰ uma das maiores homenagens ao chefe do Estado’, ressaltou por sua vez o general à  ‘VTV’, destacando que os 21 tiros de canhão soaram em cada local do país onde há um destacamento militar, e também nas embarcações da Marinha.

Hugo Chávez morreu ontem aos 58 anos vítima do câncer que lhe detectado em junho de 2011 e que o levou à  sala de cirurgia em quatro oportunidades, a última em 11 de dezembro em Cuba, de onde chegou à  Venezuela há duas semanas.

O governo que agora será dirigido de maneira interina pelo vice-presidente Nicolás Maduro até as eleições que devem ser realizadas dentro de 30 dias decretou sete dias de luto nacional e a suspensão das aulas nesta semana.

Comentários encerrados.