Vereador propõe “sepultar” a Urbs para criar a Secretaria do Transporte Coletivo de Curitiba

Vereador Rogério Campos (PSC) propõe nova secretaria só para cuidar do transporte coletivo de Curitiba.

Vereador Rogério Campos (PSC) propõe nova secretaria só para cuidar do transporte coletivo de Curitiba.

O vereador novato Rogério Campos, do PSC, encontrou uma fórmula salomônica para abrir a “caixa-preta” do transporte coletivo em Curitiba. Ele informa que protocolou nesta segunda-feira (25), na Câmara Municipal, pedido para a criação da Secretaria Municipal do Transporte Coletivo. O novo órgão, explica o parlamentar, tomaria as atribuições que hoje são da Urbs (empresa que gerencia o transporte coletivo na capital).

Na prática, sem dizer claramente, o vereador sepulta de vez a Urbs ao transferir todas as suas atribuições à  secretaria. A nova pasta, ainda de acordo com Rogério Campos, teria função de estudar as necessidades de ampliação da frota e horários, pois, argumenta, “o sistema está sobrecarregado, realizar estudos sobre a fixação e alteração do preço da tarifa, além de controlar e fiscalizar os serviços prestados à  população”.

“Temos cobrado transparência da URBS, sem retorno. Como todos sabem a URBS é uma caixa-preta. Com a secretaria teremos mais transparência. O novo valor da passagem, por exemplo, nós não sabemos se é o justo”, afirmou Campos.

O objetivo com a regulamentação da Secretaria proposta pelo vereador é garantir transparência, racionalização e eficiência do sistema que, sob o comando da URBS, “é falho”.

O vereador Rogério Campos, que representa a categoria de motoristas e cobradores, diz que apresentou o projeto depois da audiência pública realizada pela URBS na última sexta-feira (22), quando foi discutido o novo preço da passagem, que ficaria em torno de 2,80 reais.

Comentários encerrados.