O Passeio Público é nosso e das putas também

O portal  do Passeio Público, de inspiração parisiense (divulgação).

O portal do Passeio Público, de inspiração parisiense (divulgação).

por Milton Alves*, em seu blog

A campanha pela revitalização do Passeio Público, centenário parque localizado em pleno centro da cidade, é uma boa iniciativa. Intelectuais, artistas, ativistas culturais e o jornal Gazeta do Povo animam a campanha. Uma boa e justa causa.

No entanto, como usuário do espaço, me preocupei com algumas opiniões manifestadas acerca do bom e velho Passeio. à‰ necessário (e muito) revitalizar, mas isso não pode significar exclusão ou profilaxia social. Digo isso, em função de algumas opiniões que ligam a revitalização com a retirada de putas! e maloqueiros! do lugar. Ou seja, o parque precisa se livrar dos frequentadores indesejáveis. Um viés preconceituoso e excludente pontua esse raciocínio.

Na verdade, o debate sobre a questão deve levar em consideração um projeto mais estrutural de revitalização da região central e do seu patrimônio histórico. Uma promessa de diversas gestões e também encampada pelo atual prefeito, Gustavo Fruet (PDT).

Na gestão do prefeito Luciano Ducci (PSB) obras e reformas foram realizadas no parque: asfaltamento novo da pista de cooper, novos viveiros para os animais, a sinalização do parque, a academia ao ar livre. Porém, não existiu uma política efetiva de ocupação com atividades e serviços para a população. Uma iniciativa que vingou foi a feira de orgânicos realizada nos sábados. E só. A coisa parou por aí. Muito de vez em quando um palco com algum grupo musical surgia e a população local correspondia com boa audiência. Até agora a coisa vinha funcionando assim!¦

Com uma nova gestão na prefeitura, e o impulso de uma campanha, é possível a realização de uma efetiva política de ocupação cultural, esportiva e cidadã do nosso Central Park!. Há espaços para todos. As praticantes do ofício mais antigo do mundo já são parte integrante da paisagem do lugar. Se do Passeio é nosso, as putas são do Passeio.

Vamos valorizar e cuidar do Passeio Público, sem excluir ninguém. Afinal, o Sol nasceu para todos.

* Milton Alves é militante do PT de Curitiba.

Comentários encerrados.