Gustavo Fruet perde irmão de André Vargas para a região metropolitana

Petista André Vargas, recém-eleito vice da Câmara, faz mais sucesso em Brasília; em Curitiba, não conseguiu emplacar o irmão na equipe de Gustavo Fruet.

Petista André Vargas, recém-eleito vice da Câmara, faz mais sucesso em Brasília; em Curitiba, não conseguiu emplacar o irmão na equipe de Gustavo Fruet.

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), está perdendo experimentados quadros políticos para prefeituras da região metropolitana. São administrações-irmãs-companheiras cujos prefeitos fazem parte do arco de aliança da presidenta Dilma Rousseff.

Um dos que cansaram esperar pela nomeação foi o Loester Vargas, irmão do deputado federal André Vargas (PT), vice-presidente da Câmara dos Deputados.

O petista não teve força para indicar o mano em Curitiba, mas o emplacou na vizinha Araucária como diretor técnico da Companhia de Habitação (clique aqui para ler o decreto de nomeação). O prefeito da cidade é Olizandro Ferreira (PMDB).

Henrique Faustino, outro quadro político do PT da capital, ligado ao deputado federal à‚ngelo Vanhoni, também não encontrou abrigo na equipe de Fruet. Teve que ajeitar-se em Campo Magro, região metropolitana, como Assessor de Planejamento.

Por outro lado, petistas reclamam da agilidade na nomeação e excesso de tucanos e lernistas no governo de Gustavo Fruet. Um dos últimos a ser agraciado com vistoso cargo foi Paulo Scalco, filho o ex-ministro Euclices Scaldo — um dos fundadores do PSDB nacional.

Comentários encerrados.