Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

Sem PMDB, Richa fez uma reforma meia-sola no secretariado

Paulo Bernardo ironizou o tucano Beto Richa que busca apoio do PMDB à  sua reeleição em 2014: "Ele está comprando terreno na Lua", disse o ministro.

Paulo Bernardo ironizou o tucano Beto Richa que busca apoio do PMDB à  sua reeleição em 2014: “Ele está comprando terreno na Lua”, disse o ministro.

A tão propalada reforma no secretariado do governador Beto Richa (PSDB), na avaliação da frente política paranaense, deixou a desejar, ficou aquém das expectativas e frustrou, sobretudo, a tropa de ocupação peemedebista que se intitula anti-Requião.

Concebida originalmente para agasalhar as alas que se opunham ao senador Roberto Requião, dentro do PMDB, a reforma de Richa desconfigurou-se por completo, transformou-se numa meia-sola! para suportar curta caminhada. (Leia mais sobre isso clicando aqui).

O velho MDB de Guerra, agora vestindo oficialmente cueca de seda, perdeu importância política, diminuiu-se e corre risco de não ampliar seu quinhão no governo tucano.

O bordão “cueca de seda” foi criado na campanha pelo apresentador Ratinho para se referir a Richa e ao ex-prefeito da capital Luciano Ducci, do PSB (clique aqui para entender).

Operadores do governador tucano afirmam que vão retomar esta semana as negociações com a bancada estadual peemedebista, ávida por cargos, mas dividida entre si. Os 12 deputados da agremiação na Assembleia não se entendem entre si. Uns vetam aos outros. Também prevalece o dissenso no partido sobre o apoio à  reeleição de Richa em 2014.

O PMDB vendeu a Richa algo que não está conseguindo entregar e o governador, alertado pelo ministro Paulo Bernardo, teme comprar terreno na Lua (clique aqui para relembrar). Eis o resumo do impasse político.

A direção nacional peemedebista já avisou que marchará, novamente, na chapa reeleitoral da presidenta Dilma. O partido tem se destacado pela fidelidade canina à  petista no Congresso Nacional. Não há no horizonte indícios de que o partido vá afrouxar o sutiã no Paraná para agradar Richa. Pelo contrário. Várias intervenções de lideranças da legenda apontam para um entendimento com a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, candidata do PT ao governo do estado.

A única novidade plausível na reforma do secretariado tucano foi a convocação do “Comandante Junior” (clique aqui para saber mais) para pilotar a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Urbano (SEDU). O deputado federal Ratinho Junior, do PSC, ex-candidato a prefeito de Curitiba, também vestiu cueca de seda (clique aqui para relembra a história). Fita com a possibilidade de disputar a vice na chapa de Richa.

Comentários desativados.