Blog do Esmael

A política como ela é em tempo real.

PPS também cobra de Dilma discurso sobre gasolina, mas sem o indefectível vestidinho vermelho

E, para oficializar a sugestão, o líder do partido na Câmara, Rubens Bueno (PR), encaminha nesta quinta-feira à  Mesa da Câmara um requerimento de indicação para ser remetido à  Presidência da República. Parlamentares de PSDB e DEM também fizeram a cobrança, em tom de ironia.

E, para oficializar a sugestão, o líder do partido na Câmara, Rubens Bueno (PR), encaminha nesta quinta-feira à  Mesa da Câmara um requerimento de indicação para ser remetido à  Presidência da República. Parlamentares de PSDB e DEM também fizeram a cobrança, em tom de ironia.

Após lideranças de PSDB e DEM, é a vez do líder do PPS na Câmara, deputado federal Rubens Bueno, cobrar que a presidente Dilma Rousseff utilize a cadeia de rádio e televisão para explicar à  população porque o governo autorizou um aumento de 6,6% no preço da gasolina e de 5,4% do diesel.

“Se ela usou o espaço para anunciar a queda na tarifa de energia, medida que apoiamos, agora precisa prestar contas do aumento dos combustíveis. Se não fizer isso, Dilma confirmará que usou a cadeia nacional com fins eleitorais”.

Com certeza DEM e PSDB topam um novo discurso de Dilma, mas sem aquele indefectível vestidinho vermelho. As duas legendas de oposição sugerem roupas de cor azul ou amarela, de tons mais moderados. Os demotucanos alegam que a cor vermelha lembra muito o PT, por isso o veto à  vestimenta presidencial.

Para oficializar a sugestão, o parlamentar encaminha nesta quinta-feira à  Mesa da Câmara um requerimento de indicação para ser remetido à  Presidência da República.

“A rede de rádio e televisão não pode ser usada apenas para dar notícias boas ao cidadão. Como o aumento dos combustíveis atinge toda a cadeia produtiva e vai pesar no bolso do consumidor, é obrigação do poder público explicar os motivos. O espaço não pode ser utilizado apenas com filtro oportunista de interesse eleitoral”, reforçou Rubens Bueno.

Segundo o PPS, o aumento no preço dos combustíveis certamente “terá influência nos índices de inflação”. O partido cita pesquisa feita pelo jornal O Globo: de 24 postos do Centro, Barra, Zona Norte e Zona Sul do Rio percorridos na quarta-feira, dez já reajustaram seus preços entre 2,81% e 10,7%.

“A população sente o efeito imediato e o governo precisa se explicar em cadeia de rádio e televisão. Não adianta só entrevista coletiva de ministro com justificativas questionáveis”, cobrou o líder do PPS.

Com informações do PPS e Brasil 247.

Comentários desativados.