Polícia Militar começa instalação de UPS na zona sul de Londrina

por Amanda de Santa e Telma Eloza, via Jornal de Londrina

Mais de 320 policiais participam da operação de “congelamento” no União da Vitória, fazendo a revista de moradores, e cumprindo mandados de busca e apreensão. Foto: Rubem Vital / Jornal de Londrina.

A Polícia Militar (PM) realiza na manhã desta sexta-feira (7) uma megaoperação de congelamento de área! no Conjunto União da Vitória, zona sul de Londrina. à‰ o começo da instalação da primeira Unidade Paraná Seguro (UPS) que será inaugurada oficialmente pelo governador Beto Richa (PSDB) na segunda-feira (10), aniversário da cidade.

Mais de 320 policiais do 5!º Batalhão, 4!ª Companhia Independente, com o apoio do 2!º Comando Regional, do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) de Curitiba, Ronda Tático Motorizada (Rotam), Grupamento Aeropolicial de Resgate Aéreo (Graer), participam da ação. Os policiais cercaram todo o entorno do bairro para realizar o cumprimento de mais de 40 mandados de prisão. Eles vão ficar permanentemente na área até segunda, quando a UPS será instalada oficialmente na Avenida Guilherme de Almeida, em frente ao Centro de Atendimento Integrado a Criança (CAIC).

Segundo o comandante do 2!º Comando Regional da Polícia Militar, coronel Altivir Cieslak, nesse primeiro momento, o policiamento será intensificado por meio de diversas operações desencadeadas simultaneamente com o cumprimento de mandados de busca e apreensão, mandados de prisão, realização de bloqueios, fiscalização de trânsito e ações integradas de fiscalização urbana.

“Tudo isso com o objetivo de pacificar a localidade, dar toda tranquilidade à  população. Isso precede a efetiva instalação da Unidade Paraná Seguro que ocorrerá na próxima segunda-feira. A partir de então haverá um trabalho desencadeado por policiais específicos que já tiveram o treinamento necessário para uma ação de polícia comunitária, um policiamento interativo com a comunidade”, informou.

A unidade vai funcionar 24 horas por dia. Trinta e sete policiais militares treinados vão se revezar no policiamento na área. O bairro foi escolhido para receber a primeira UPS de Londrina, e segunda do interior – a primeira foi instalada em Cascavel – por conta dos números expressivos da criminalidade, principalmente da quantidade de homicídios. Desde 2010, o bairro registrou 12 homicídios, cinco deles só neste ano, com índice de 50 mortes para cada grupo de 100 mil habitantes. Outro fator importante para a escolha do União da Vitória é que o bairro fica próximo de presídios e da rodovia PR-445, que facilita a circulação de marginais.

Nossa expectativa é que comunidade do Jardim União da Vitória e adjacências tenha mais tranquilidade, que os índices de criminalidade diminuam significativamente, e que a população possa ter uma maior qualidade de vida com a presença efetiva policial trabalhando dentro da filosofia de polícia comunitária!, afirmou Cieslak.

Segundo ele, a presença de tráfico de drogas e ocorrência de homicídios no bairro geram efeitos não apenas no União da Vitória, mas em bairros adjacentes e região central da cidade. “Com a presença da UPS, a comunidade [londrinense] como um todo será beneficiada”, garantiu.

Cieslak destacou ainda que a Unidade Paraná Seguro não se restringirá apenas a uma ação policial. “A Prefeitura [de Londrina] é parceira fundamental nesse processo”, informou. Segundo ele, além de disponibilizar um terreno para a locação da estrutura física da unidade, o Município também vai dar suporte na reurbanização do bairro.

O comandante explicou que a polícia também vai oferecer apoio e funcionar como intermediária no contato com a Prefeitura no que se refere a ações de melhoria para o bairro. Reivindicações da comunidade, como a roçagem de mato alto, asfaltamento de ruas, instalação ou recuperação de equipamentos públicos, iluminação pública, por exemplo, são medidas fundamentais que devem ser tomadas pelo poder público de forma a auxiliar a ação policial no bairro, segundo Cieslak.

Operação West Side serviu de “desvio de foco”

De acordo com o comandante, a operação West Side !“ realizada na quinta-feira (6), na região dos Jardins Nossa Senhora da Paz e Leonor -, apesar de ter sua finalidade com o cumprimento de mandados de busca e apreensão e de prisão, serviu também como um desvio de foco! do congelamento do União da Vitória. A zona Oeste foi cogitada para receber a UPS mas no Jardim Leonor já existe uma unidade instalada e aqui não. A partir de agora, a 4!ª. Cia Independente está incumbida de reforçar o efetivo naquele local!, afirmou.

Segundo o tenente-coronel Nerino Mariano de Brito, comandante do Bope, o batalhão participou de todas as operações de congelamento que antecederam a instalação das UPS no Estado. Para Londrina, o Bope veio com cinco viaturas e 20 policiais. São homens com um treinamento de alto nível e um armamento mais diferenciado, prontos para entrar em ação em qualquer situação mais grave, dando suporte aos PMS. O Bope fica até a instalação da UPS e verificar que a situação está sob controle, aí o Bope sai. Se houver necessidade, voltamos!, explicou.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. É isso aí Diorlanda. Matou a pau…

  2. essas UPS é uma gozação…a UPS do parolim não existe mais, lá tem um treiler de cachorro quente no lugar da viatura, uma vergonha….kkkkkkkkkkk