Richa anuncia redução da tarifa do ferryboat, mas pedágio continua assunto proibido

Ferryboat faz a travessia entre Matinhos e Guaratuba. Foto: TransParaná.

O governador Beto Richa (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (28) a redução de 18,64% da tarifa básica do ferryboat entre Guaratuba e Matinhos, no Litoral do Paraná. Com a medida, o preço da travessia cairá dos atuais R$ 5,90 para R$ 4,80 por eixo, beneficiando mais de um milhão de veículos que passam anualmente na região.

A medida é louvável, mas a questão do preço dos pedágios continua sendo assunto proibido no estado. Entidades ligadas ao setor produtivo reclamam que perdem competitividade devido ao custo elevado das tarifas nas rodovias concessionadas. Espera-se, portanto, a mesma atitude do governo em relação à s pedagiadoras.

Segundo Richa, a redução da tarifa do ferryboat é resultado de negociação entre o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e o Consórcio da Travessia de Guaratuba para a revisão tarifária, uma vez que a empresa não estava cumprindo o que determinava o contrato. No acordo fechado, o consórcio terá suas metas readequadas até cumprir as etapas definidas na concessão.

Independente da redução da tarifa, a empresa terá que investir na melhoria das travessias, com a ampliação da capacidade de transporte até 2014. Está prevista a ampliação da capacidade das embarcações, fazendo que sejam transportados 60 veículos por barcas, contra os atuais 48 veículos.

A nova tarifa não afeta o equilíbrio financeiro do contrato e também não prejudica investimentos futuros. Houve a redução para que o usuário final não pagasse por serviços que não foram prestados”, disse o secretário de Infraestrutura e Logística, José Richa Filho. Além da tarifa, a empresa conta com receita alternativa de contratos de propaganda e locações de áreas nos terminais.

Com informações da Agência Estadual de Notícias.

13 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. eita… até o ferry boat foi pintado com as cores do PSDB…

  2. Já tenho uma certa idade e na minha infância que já se vai ao longe, este tipo de embarcação já fazia a atravesia da baia de Guaratuba. O correto era uma ponte entre os Municípios de Matinhos e Guaratuba e uma estrada alternativa entre Curitiba e litoral sem ser pedágiada, pois a atual ajuste do preço do pedágio que vai para R$ 14,00 e sem benefício algum na estrada. O pontos críticos continuam perigosos, e neste trecho Curitiba / Litoral, nem tem porque aumentar, pois é a tarifa de pedágio mais cara do Brasil e se duvidar até do mundo. E quem perde é a economia paranaense que leva os seus habitantes para SC, onde ida e volta para Florianópolis é equivalente a uma ida para o litoral paranaense. Governador deixa de correr com carrinho de corrida e vá trabalhar, já que povo do Paraná o elegeu para ser o seu representante e não das concessionárias.

  3. Janeiro ja está quase aí e teremos um safra recorde no estado, onde carretas do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Rondônia vão descer descarregar os grãos no porto de Paranaguá e novamente teremos aquele aumento salgado na tarifa do pedágio. Qualquer coisa na assembléia é só perguntar pro Ney Leprevost, esse sabe tudo de pedágio.

  4. Há quantos anos o ferry boat está lá? Embarcações velhas e provavelmente com problemas estruturais. Vão esperar acontecer alguma tragédia para depois tomarem as providências?
    E onde está o Nelson Justus que é da cidade e não se mexe para fazer sair a ponte (se ninguém ainda viu, a ponte está na Constituição do Paraná. Está ai a dica. Pelço menos em algum lugar ela está).
    Será que a classe política não vê que a ponte é fator determinante para que o nosso litoral melhore em tudo? O nosso litoral está literamente jogado no lixo e ninguém faz nada. É violência, é lixo, é quiosque na beira da praia na maior bagunça, é falta de iluminação, são imóveis sendo vendidos para a turma correr para Santa Catarina. Ponte já!!!!!!!!!!!!

  5. Ele já autorizou o aumento do pedágio, governo ridiculo esse, um dos piores da história do Paraná.

    • Bom era o Requião né….que berrava e berrava e as concessionárias ganhavam na Justiça aumento integral do pedágio. Este ano o aumento, que está em contrato, ficará abaixo da inflação. O que é bom para nós cidadãos!

  6. imagime se o betinho vai mexer no pedágio que o lerner implantou, muita gente ganha com o pedágio.

  7. Ridículo, cadê a ponte!!! Lá sim é necessário uma ponte estaiada!!!

  8. chamam aquilo ferryboat . mas aquilo é uma balsa de quinta .ja conheci coisa melhores que aquilo..eu conheci balsas no rio paraná e rio ivai que parece mais segura que o chamado ferryboat. bote de ferro.