Veja essa: Gambá é encontrado no Senado e é capturado por funcionários

da Folha.com

O Senado recebeu um visitante inusitado nesta terça-feira: um gambá. O animal apareceu no anexo I da Casa, prédio onde ficam localizados os gabinetes de diversos senadores, como José Sarney (PMDB-AP) e Fernando Collor de Mello (PTB-AL).

Um funcionário encontrou o animal e entrou em contato com brigadistas que prestam serviços na Casa. Os servidores conseguiram colocá-lo em uma gaiola, e o gambá está à  espera de servidores do Ibama – recebendo pão e água como alimentação.

Não é a primeira vez que um gambá entra no Senado. Uma família de saruês, uma espécie do animal, foi encontrada vivendo em um buraco na parede da Casa há três anos.

Em 2009, o serviço de prevenção de acidentes da Casa foi acionado para tentar exterminar uma colmeia de abelhas no gabinete do senador Alvaro Dias (PSDB-PR). Na época, dois funcionários foram picados.

Em janeiro deste ano, uma servidora do Senado foi mordida no pé por uma ratazana. Na ocasião, agentes de limpeza do Senado encontraram ratazanas mortas na secretaria do Congresso. Foi realizada uma dedetização e uma desratização da sala e também da secretaria-geral da Mesa Diretora, que ficam no mesmo ambiente.

A servidora trabalhava quando foi mordida no pé. Logo em seguida, ela foi atendida no Serviço Médico do Senado. Depois ficou de licença, em observação. As duas secretarias ficam próximas da presidência do Senado e das lideranças do PSDB e do PMDB.

Os dois ambientes, responsáveis pela assessoria da Mesa Diretora especialmente durante as sessões, são repletos de documentos e livros.

Comments are closed.