Bancários entram em greve por tempo indeterminado

da Banda B

Os bancários já começam a se organizar no início da manhã desta terça-feira (18) para o primeiro dia de greve nacional da categoria. Os bancos devem ficar fechados a partir de hoje por tempo indeterminado. Os sindicalistas prevêem uma grande adesão e estimam que a paralisação seja longa devido a falta de negociação entre os trabalhadores e a Federação Nacional dos Bancos (Fenaban). No ano passado, nesta mesma época, a greve durou 21 dias.

Todos os caixas eletrônicos devem permanecer abertos e os clientes poderão fazer operações de pagamento, saque e outras transações de autoatendimento. Os serviços de banco pela internet também devem funcionar normalmente. A expectativa é que haja um aumento no movimento das casas lotéricas de todo o país, que funcionam como correspondentes bancários.

Negociação

O impasse entre trabalhadores e banqueiros começa pelos índices de reajuste salarial. Os trabalhadores querem aumento salarial de 10,25% (aumento real de 5%), mas os bancos ofereceram 6% (aumento real de 0,58%). Os bancários também querem participação nos lucros de três salários mais R$ 4.961,25, piso salarial do Dieese (R$ 2.416,38) e vales alimentação e refeição de R$ 622, entre outras solicitações. Após nove rodadas de negociação com a Fenaban, não houve acordo para o índice de reajuste.

Febraban

O presidente da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Murilo Portugal, disse na sexta-feira (14) que a entidade tinha até esta segunda para negociar com os bancários em vários Estados. “Continuamos intensamente em processo de negociação. O interesse é evitar a paralisação, que não é boa para os bancos nem para os bancários –e muito menos para a população”, disse o executivo. Portugal não comentou qual poderia ser a contraproposta dos bancos.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Mais uma vez o povo sendo sacrificado.