Reviravolta em Araucária: TRE libera Olizandro e deixa Zezé inelegível

Zezé e Olizandro.

O prefeito de Araucária, Albanor Zezé (PSDB), levou o adversário Olizandro Ferreira (PMDB) ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) utilizando um acórdão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) para torná-lo inelegível.

O tucano havia denunciado o peemedebista à  Corte por suposta irregularidade no pagamento de salários aos vereadores, quando presidia o legislativo municipal em 1999. Olizandro pagou aos colegas de parlamento, à  época, conforme entendia o Supremo Tribunal Federal, 70% relativos aos vencimentos de um deputado estadual.

Pois bem, nesta quarta-feira (22), segundo informa o advogado Guilherme Gonçalves, o TRE absolveu o candidato do PMDB por unanimidade (6 a 0).

Por outro lado, o feitiço virou contra o feiticeiro. O denunciante do PSDB acabou saindo da mesma sessão de hoje à  tarde condenado, também por unanimidade (6 a 0). Ou seja, o tucano ficou inelegível em virtude de sua relação com a quebra da Megacred !“ empresa financeira que quebrou e causou prejuízos à  população local.

Zezé fora condenado pelo TRE em 2008, mas conseguiu uma liminar para candidatar-se naquela eleição. Mas em 2009, a Justiça entendeu que o tucano participou da empresa doze meses antes da sua quebra.

O candidato do PSDB continuará inelegível até que ele seja exonerado de responsabilidade ou pague os prejuízos à  população.

Resumo da ópera, na opinião do advogado Guilherme Gonçalves: Brincou com fogo, saiu queimado!.

Comentários encerrados.