Mulheres consideram Ratinho Jr delicado!, diz campanha do PSC

Candidatas à  Câmara Municipal na coligação de Ratinho Jr. Foto: divulgação.

O candidato do PSC à  prefeitura de Curitiba, Ratinho Junior, dedicou parte do final de semana para fazer campanha entre as mulheres. No sábado (11), segundo testemunhas, o candidato fez um emocionado discurso, onde mesclou delicadeza, bom humor, realidade e emoção. O moço arrancou lágrimas e aplausos ao confirmar a criação da Secretaria da Mulher em Curitiba.

Vou enxugar a máquina pública. Mas a Secretaria da Mulher nós vamos criar com vocês para diminuir a violência em Curitiba!, disse para uma plateia feminina, durante a inauguração do Comitê da Mulher, no centro da cidade.

Ratinho Junior defendeu uma posição mais sólida, por parte do Estado, das autoridades, no que se refere à  defesa das mulheres. Para ele, não basta falar em políticas públicas como discurso político. Para o candidato são necessários planejamento, orçamento e gestão para que sejam implantados os mecanismos adequados para coibir todo tipo de violência contra a mulher.

Diante de quase 100 candidatas à  Câmara Municipal de Curitiba, dos partidos coligados – PSC, PC do B, PT do B e PR -, e ao lado da própria mulher Luciana, grávida de sete meses, Ratinho Junior criticou as agressões cometidas contra as mulheres, dentro de suas próprias casas, e as que matam por causa de câncer.

à‰ horrível ver mulheres sendo mutiladas porque não há equipamentos para fazerem simples exames de mamas, tão importantes para salvar suas vidas!, disse emocionado, ao lembrar a própria mãe, salva porque graças a Deus contou com os recursos necessários, o que não ocorre com a maioria das mulheres vítimas deste tipo de câncer!, enfatizou.

A importante presença da mulher na política

Ratinho Junior iniciou o seu discurso lembrando a presença maciça de candidatas à s eleições de 2012. Somos a única coligação política que conseguiu preencher todas as vagas de mulheres de forma espontânea, sem precisar procurar por candidatas!, disse.

E ele confessou entender de mulher pela sua própria história de vida, cercado de presenças femininas. Citou a presença importante da mãe e da tia solteirona!, a sua segunda mãe, com quem a família morou ao vir do interior para Curitiba e que, hoje, aos 74 anos, mora com os pais dele. Ao me casar com Luciana, entrei de braços com as minhas duas mães!, contou.

Depois brincou ao revelar que, na casa dele, é mandado por três mulheres: Luciana e as duas filhas, Alana e Yasmin. Mas agora, graças a Deus, vai nascer o meu primeiro filho homem para me defender!, disse rindo. Em seguida, sério, agradeceu à  sua mulher e as filhas por entenderem a sua ausência por causa da política.

O candidato à  prefeitura, pela Coligação Curitiba Criativa, disse que Luciana e as suas filhas aceitam esta constante ausência porque entendem que ele tem uma missão de vida, a de agradecer tudo o que família recebeu de apoio e carinho da população e resultou no grande sucesso do pai dele – o conhecido apresentador e hoje empresário dos meios de comunicação, o Ratinho.

Eu sou um instrumento de mudança e de transformação para a cidade de Curitiba. E a minha geração, as minhas filhas não me permitem errar. Vou dar o melhor de mim!, completou.

Comentários encerrados.