Dilma nega que plano de concessão de rodovias e ferrovias seja privatização

da Agência Brasil

Lançamento do programa do Governo Federal de investimento em Logística.

A presidenta Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, negaram que o programa de concessão de rodovias e ferrovias, anunciado hoje (15), seja uma forma de privatização. Segundo Dilma, essa questão é absolutamente falsa!.

Hoje, estou tentando consertar em ferrovias alguns equívocos cometidos na privatização das ferrovias. Estou estruturando um modelo no qual vamos ter o direito de passagem de tantos quantos precisarem transportar sua carga. Na verdade, é o resgaste da participação do investimento privado em ferrovias, mas também o fortalecimento das estruturas de investimento e regulação!, disse a presidenta, após a cerimônia de apresentação do Programa de Investimento em Logística: Rodovias e Ferrovias.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, explicou a diferença do modelo adotado pelo governo ao rebater as críticas de que o setor de infraestrutura estaria passando por um processo de privatização. Em parceria público-privada, é o setor público que vai fazer os investimentos. Privatização é quando se vende os ativos para o setor privado. Estamos privatizando o quê?!, questionou. No caso da concessão de ferrovias, será adotado o modelo de Parceria Público-Privada (PPP).

Ouvido pela presidenta Dilma antes do anúncio do modelo de concessões, que ainda vai incluir portos e aeroportos, o empresário Eike Batista avaliou que as comparações com o modelo de privatização não trarão prejuízos aos projetos. “Em uma concessão, o setor privado faz o investimento que é importante, tem o retorno do seu capital investido e depois [a estrutura] volta para o Estado. à‰ um patrimônio do país. Acho que é um modelo muito feliz, que o capital estrangeiro e brasileiro aceita muito bem!, explicou.

Antes da cerimônia, o projeto foi apresentado reservadamente a representantes de centrais sindicais. O presidente da Força Sindical, Miguel Torres, deixou a cerimônia com a avaliação de que o modelo não se trata de privatização por ser controlado pelo Estado e usar a parceria público-privada para as ferrovias. Ele, no entanto, reclamou que mais uma vez o governo apresentou aos sindicalistas um plano já pronto, que não está aberto a discussão e sugestões.

Ela [a presidenta Dilma Rousseff] está acompanhando a mudança do mundo. Ser contra a privatização por ser está caindo. Ela está vendo que tem a necessidade de envolver o capital privado cada vez mais na economia!, disse Miguel Torres. O sindicalista ainda cobrou a inclusão de contrapartidas para os trabalhadores, como a criação de empregos e qualificação.

Pelo plano anunciado hoje, serão concedidos 7,5 mil quilômetros de rodovias e 10 mil quilômetros de ferrovias. Os investimentos, nos próximos 25 anos, vão somar R$ 133 bilhões, sendo que R$ 79,5 bilhões serão investidos nos primeiros cinco anos. Para as rodovias, o total investido será R$ 42 bilhões e para as ferrovias, soma R$ 91 bilhões.

7 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. A distorção de conceito é uma inverdade maquiada. Isso é privatização sim! Mas independente disso, se a presidenta julgou que isso é o melhor para o país, e indicou a “concessão”, mesmo contra as ideologias ferrenhas do partido, ela está de parabéns pela coragem!

  2. a dilma tem conceder a amazonia para os empresarios que são brasileiros nato. eu li uma pagina que existe arias na amazonia que eles ,os militares ja enfrenm problemas ,por caus das ongs que pegam dinheiro da dinamarca ,holanda ,eua ,união eropeia.do modo que vai as coisa a amazonia sera desintegrada do brasil ai as motosserras japonesas ,americanas ,soarão dia e noite ,ai e tarde meus filhos .os generais teem rasão e muita rasão ,a amazonia não tem quem defenda das ongs .os interesses do brasil na amazonia esta cada ves mais longe ,de se realizar. belo monte nunca vai ser construida pelo brasil,mas os estrangeiros sim ,eles não vão respeitar essa lei que engessa o governo brasileiro ,quando se trata de amazonia. a unica coisa que vamos fazer e apraudir a queda das arvores da amazonia .os politicos do brasil são frouxos tem medo de ongs,tem medo da população que tem condiçoes de viver em qualquer lugar.não e todos .veja ja falta cereal no mundo.. hoje o brasil e o celeiro ,mas a manhã pode ser o safari mundial!

  3. Não privatiza: dá e ainda por cima financia com o nosso dinheiro.

    Hoje, no Bom Dia Brasil (Globo), a comentarista de economia, Mirian Leitão, teve que se contorcer para explicar que o dinheiro a ser investido é nosso, mas que futuramente teremos retorno!

    Ahhhhhhhhhhhhhh, por favor!!

  4. E daí se privatizarem … se o serviço prestado ao cidadão for bom não vejo problema … porem … com isso … os impostos tendem a baixar …ou estou errado ?

  5. ENTÃO TÁ, NÉ!
    Então está bem. Eu empresto dinheiro público, a baixo juro, o empresário coloca umas toneladas de asfalto e passa a cobrar de quem passar pela rodovia. Com o valor da cobrança, eu pago o empréstimo e e em poucos anos, tudo o que arrecacar passa a ser lucro. Isto não é privatizar, isto é dar de presente mesmo, pois o espaço da rodovia é do povo que terá que pagar para usar. E ainda por cima, continuamos a pagar IPVA, CID e outros tantos impostos e taxas.
    Bacana, bacaninha … Feliz do empresário (mesmo tendo que dar sua “contrapartida”)que tem um governo como este.

  6. como a dilma vai privatizar? se não existe ferrovia publica. não temos um metro de ferrovias publicas! eu entendo que é construção de novas ferrovias a ser construidas .por enquanto essas ferrovias ,bem claro esta no projeto .esta na quarta dimensão .ainda não existe fora. no lugar dos grevistas tem tanta gente querendo o lugar deles. mas quando houve greve dos motoristas de onibus todos se revoltaram.eu queria ver um corajoso questionar a greve dos policiais federais,que e politica.todas as greves do setor publico é politica. não o setor privado funciona como a tim .não faz investimentos .os empresarios querem seus bolsos cheios ,e o povão com a barriga vazia. quantas vezes alguns me falaram que pobre e para sustentar seus luxos..

  7. O PT não Privatiza ele concede , qual diferença … só na palavra !! rs.