Ricardo Barros diz que TJ ainda não julgou mérito de habeas corpus

Secretário Ricardo Barros.

O secretário de Estado da Indústria e Comércio, Ricardo Barros (PP), esclarece em nota que entrou no Tribunal de Justiça do Paraná com pedido de trancamento de uma investigação “devido ilegalidades cometidas pelo Ministério Público de Maringá”. O pedido, segundo ele, foi recebido pelo desembargador Lídio Rotoli de Macedo.

Barros informa que o magistrado não concedeu a liminar porque não julgou o mérito do pedido por tratar de questões complexas que “demandam uma análise pormenorizada dos fatos até então narrados, o que não é possível, neste momento”.

Ricardo Barros salienta que confia no julgamento do mérito já que a ação comprova documentalmente ilegalidades e a interferência política do Ministério Público de Maringá. “Estou confiante no julgamento do mérito”, salienta o secretário.

Barros acrescenta ainda que pediu à  procuradoria-geral do Ministério Público do Paraná investigação para a responsabilização criminal pelo vazamento de informações de processos que correm em segredo de Justiça.

Comentários encerrados.