Regina Cruz é a nova presidenta da CUT-PR

Regina Cruz, presidente eleita da CUT-PR. Foto: Edson Rimonatto.

O 12!º Congresso da Central Única dos Trabalhadores do Paraná (CUT-PR), realizado no último final de semana, elegeu a sindicalista Regina Cruz como presidenta da entidade para um mandato de três anos.

A presidenta do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores de Curitiba, Roseli Isidoro, comemorou a escolha da liderança feminista e disse que o fato de a representação no Paraná da maior central sindical do Paraná ser comandada por uma mulher é sinal de que a entidade acompanha o avanço social e político confirmado no Brasil com a eleição de Dilma Rousseff para a Presidência da República.

à‰ motivo de orgulho não só para nós, mulheres, mas porque a companheira tem uma história bonita de luta e de superação das dificuldades!, disse.

A Regina é uma militante ativa da Marcha das Mulheres e do setorial de mulheres do PT do Paraná; Ela se desafiou e quebrou paradigmas, como dirigente do Sindicato dos Vigilantes de Curitiba e Região, em uma área até então restrita aos homens, e por isso sua eleição carrega o compromisso de ampliar a participação feminina e de perseguir a paridade!, acrescentou.

A presidenta do PT Curitiba salientou, ainda, os desafios que a nova presidenta da CUT-PR terá pela frente para integrar as lutas dos trabalhadores e das trabalhadoras no campo e na cidade e para ampliar a visibilidade das campanhas pela reformas política e reforma tributária!, disse Roseli.

Regina Cruz foi eleita por 334 delegados, que discutiram e aprofundaram propostas para o trabalho da entidade ao longo de quatro dias de congresso. Ela também vai liderar as lutas da sociedade de enfrentamento ao modelo privatista e concentrador do governo paranaense.

Os avanços em política públicas de inclusão social que aconteceram ao longo da última década, a partir do governo do Presidente Lula, se chocam aqui no estado com os interesses contrários das medidas adotadas por Beto Richa (PSDB) desde que assumiu o governo do estado. Os impactos desse choque são negativamente sentidos pelos trabalhadores e pela população que mais necessita de políticas e de atenção por parte do poder público!, completou Roseli. A posse da nova direção da CUT-PR está marcada para o dia 22 de junho.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. faça 5% do que o lula fez aos trabalhadores ,quando era sindicalista ja tá bom,parabens! Coloque esse governo neo liberal numa pressão que ele merece,por favor…..

  2. O CLUBE DAS LULUZINHAS ESTÃO GANHANDO ESPAÇO EM TODAS AS ÁREAS.