Presidente da AMP apoia paralisação do transporte escolar em Foz

Gabão (PPS) presidente da AMP.

Um bom número de prefeitos do Paraná está em pé de guerra com o governo devido à  falta de recursos dos municípios para o transporte escolar dos alunos da rede estadual.

O serviço custa R$ 120 milhões à s prefeituras, mas a Secretaria da Educação repassou apenas R$ 58 milhões para a realização do transporte em 2011.

O serviço é, por lei, obrigação do governo do estado.

Hoje, o presidente da AMP e prefeito de Piraquara, Gabriel Samaha, o Gabão (PPS), enviou nota apoiando a decisão do prefeito de Foz do Iguaçu, Paulo Mac Donald Ghisi (PDT), de paralisar o transporte coletivo na cidade.

E o presidente da AMP sentenciou: Mais municípios vão suspender o serviço se o governo do Estado não cumprir seu compromisso, assumido em fevereiro reunião com os representantes de todas as cidades do Estado, de repassar R$ 80 milhões para a realização do transporte escolar em 2012!, comentou Gabão, que cobrou uma resposta urgente do governo a respeito deste impasse.

Comentários encerrados.