Serra vai abandonar o PSDB, diz Kassab

por Altamiro Borges, via Blog do Miro

Prefeito Gilberto Kassab (SP).

Após namorar com a petista Dilma Rousseff e casar com o tucano José Serra, o prefeito de São Paulo e líder do PSD desembestou e resolveu virar incendiário. Segundo Josias de Souza, da Folha, em seus diálogos privados, Gilberto Kassab informa que, se for eleito para a prefeitura, o tucano José Serra vai romper com o PSDB e abandonar os quadros da legenda!. A especulação incendiou o ninho tucano.

O clima de desconfiança no PSDB já era pesado. Isolado e desgastado, mas sem perder a pose, Serra fez o tucanato de palhaço!. Depois de muito enrolar, disse que toparia a missão! de disputar a prefeitura e bagunçou a palhaçada! das prévias partidárias. Mesmo assim, ele deixou todos de pulga na orelha ao explicitar que o seu sonho presidencial está apenas adormecido!. Aécio Neves, o inepto rival, deve ter perdido o sono. Agora, a sua cria ainda insinua que ele poderá deixar o PSDB caso seja eleito.

Vale conferir alguns trechos da bombástica matéria de Josias de Souza, que nunca dá ponto sem nó:

*****

Na versão difundida por Kassab nos subterrâneos, Serra pretende articular a formação de um novo partido. A base dessa legenda seria o PSD. Ao partido presidido por Kassab seriam incorporadas outras agremiações.

Nesses diálogos travados a portas fechadas, Kassab repete algo que disse sob holofotes. Segundo ele, Serra não cogita disputar a Presidência da República em 2014. Planeja dedicar-se à  prefeitura.

Em conversa com o blog, um dos ouvidos que escutaram Kassab juntou as duas pontas da argumentação e concluiu: não faz nexo. Indaga-se: por que Serra iria à  nova legenda se não pretendesse ressuscitar o projeto presidencial que o PSDB lhe sonega?

*****

Duas visões distintas do Brasil

Na primeira entrevista que deu como pré-candidato, Serra deixou patente que a sua maior preocupação é com a questão nacional. Como ele mesmo já confidenciou, a prefeitura paulistana é um enterro! !“ ele nunca se sentiu motivado para discutir os problemas da cidade. Ele só aceitou ingressar na disputa para deter o avanço do PT como força hegemônica na política nacional!.

Na entrevista, Serra definiu a eleição municipal como um embate entre duas visões distintas de Brasil!. Ele sabe que uma derrota na principal cidade do Brasil terá impacto negativo na disputa pelo governo estadual, controlado pelos tucanos há quase 20 anos, e na sua obsessão de se candidatar pela terceira vez à  presidência da República. O bloco neoliberal-conservador ficaria ainda mais fragilizado.

A sua aposta é de alto risco. Mas ele não descarta nenhuma hipótese !“ pelo jeito, nem mesmo a de deixar o PSDB, como revelou seu fiel amigo. Neste ponto é preciso reconhecer a coerência de José Serra. Ele sabe que o que está em curso é o embate entre duas visões distintas de Brasil! – uma neoliberal e outra, ainda em construção, pós-neoliberal. O pragmatismo exacerbado costuma ofuscar este referencial.

3 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Concordo com o Reginaldo Rodrigues porem, onde esta o livro A privataria Tucana nesta historia toda? Sera que Serra não sera afetado pelo livro? Ou ele é muito idiota a ponto de subentimar a publicação do Amauri jornalista? Então torço pela MORTE POLITICA DE JOSE SERRA!!!!!!!!!!!!

  2. Como disse Ciro Gomes: ” Serra é garantia de baixaria!”

  3. CARO AMIGO DEPOIS DA ELEIÇÃO É CLARO QUE SERRA VAI ABANDONAR.
    VAI PERDER E ABANDONAR A POLITICA