Turma da privataria tucana encena em Brasília e reacende debate sobre CPI

Google News

Demotucanos encenam em Brasília. Foto: Dida Sampaio/AE.
Pelo jeito, não passa de encenação mesmo. Oposicionistas do DEM e PSDB fizeram um teatrinho nesta quinta-feira (1) no Aeroporto Internacional de Brasília para descerrar uma placa marcando a celebração da “primeira grande privatização do PT”, em referência à s concessões dos aeroportos de Guarulhos e Viracopos, em São Paulo e de Brasília à  iniciativa privada.

“1!º de março de 2012, celebração da primeira grande privatização do governo do PT. Presidente da República Dilma Rousseff. Valor da privatização 4,5 bilhões”, registrava a placa em papelão preto com letras douradas, que pregada em uma coluna do aeroporto, no saguão do aeroporto.

Ironia à  parte, os demotucanos deveriam recorrer ao livro do jornalista Amaury Jr sobre a privataria tucana. Um verdadeiro assalto ao patrimônio público brasileiro que, segundo o autor, foi comandado pelo ex-governador de São Paulo e ex-ministro José Serra (PSDB).

De acordo com o livro “A Privataria Tucana”, as privatizações na era FHC causaram prejuízos de R$ 87 bilhões ao país. Também consta na obra indícios de lavagem de dinheiro da venda de estatais através de offshores”, em paraísos fiscais no Caribe, que envolvem a filha e genro de Serra.

A oposição levantou hoje a lebre. Agora cabe à  Câmara Federal trazer à  pauta novamente a CPI proposta pelo deputado Protógenes Queiroz (PCdoB-SP) para investigar a privataria tucana.

Comments are closed.