Justiça do PR considera greve de professores de Colombo ilegal

do G1 PR

A Justiça do Paraná considerou ilegal a greve realizada por parte dos professores da rede municipal de Colombo, na Região Metropolitana de Curiitiba. A liminar, expedida na quarta-feira (8) pela juíza Letícia Zétola Portes, determinou que os grevistas desocupem prédios públicos e não impeçam a entrada dos outros professores, alunos e terceiros que desejem ingressar nas unidades de ensino.

à€s 10h40 desta quinta-feira (9), o secretário de educação, Alcione Luiz Giaretton, e os representantes do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Colombo (APMC), estavam em negociação.

“Ambas as partes já discutiram item a item sobre cada uma das propostas. E já tivemos alguns avanços. Nosso objetivo é fazer com que as aulas comecem o mais rápido possível”, afirmou ao G1 o secretário de educação, Alcione Luiz Giaretton.

A prefeitura informou que das 87 unidades escolares, 13 estão paralisadas. Informou também que o piso salarial dos professores de Colombo, de R$ 1.790 com carga horária de 40 horas, está acima do piso nacional, que é de R$ 1.450.

O município de Colombo tem 86 unidades de ensino, com 1.292 professores e educadores, que atendem 18 mil alunos.

Comentários encerrados.