Festas dos acionistas privados: Sanepar (governo do Paraná) reajusta em 16,5% tarifa d’água

por Danilo Marconi, via Folha de Londrina

Reajuste próximo ao período de dissídio dos empregados de condomínios preocupa o síndico Antônio Lemos.

Os consumidores paranaenses vão pagar mais caro pela água a partir de abril. A Sanepar anunciou ontem reajuste de 16,5% da tarifa de água e de esgoto. A tarifa mínima (10 metros cúbicos) passará de R$ 18,97 para R$ 22,10.

A Sanepar justificou, por meio de nota oficial, que ”durante o período, a inflação acumulada (IGPM) foi de 42,9% e o salário mínimo teve reajuste de 109,61%”.

Silas Gerônimo é dono de uma lava rápido no Jardim Sabará (Zona Oeste) e ficou surpreso com a notícia. ”Para mim é como uma bomba. Essa é a matéria-prima do meu trabalho e o problema é a elevação do custo”, reclamou.

Ele trabalha com a mulher, o filho e a nora. O grupo lava em média 300 veículos por mês ao custo de R$ 25 cada. Gerônimo pode aumentar o preço do serviço em virtude do reajuste da água. ”O problema é que a gente não pode repassar esse reajuste de imediato para o cliente, a concorrência está grande no mercado e posso perder cliente por isso. Aumenta a despesa e diminui minha margem de lucro”, analisou.

Antônio Lemos é o síndico do Edifício Arquiteto Julio Ribeiro, na Gleba Palhano (Zona Sul), e ficou preocupado com o reajuste próximo do período do dissídio dos empregados em condomínios, em maio. ”No bolso do morador (a água) vai impactar 2,8% porque o peso maior na despesa do condômino está no gasto com empregado”, disse.

O edifício conta com 76 apartamentos, que juntos consomem 1.092 metros cúbicos de água por mês. O volume poderia ser ainda maior se o prédio não contasse com duas cisternas de 5 mil litros d’água, cada. ”Usamos para lavar calçadas e regar as plantas. à‰ um modelo diferente, moderno, e que traz resultados positivos para os condôminos e para o meio ambiente”, comentou.

A Sanepar isentou as famílias de baixa renda do reajuste. Pouco mais de 700 mil pessoas serão beneficiadas pela medida em todo o Paraná – elas pagam R$ 5,80 por 10 metros cúbicos de água por mês. Mesmo com o aumento, a tarifa paranaense é a menor entre os Estados da Região Sul do País.

17 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. I simply want to tell you that I am just all new to weblog and seriously liked this blog site. Very likely I’m want to bookmark your blog . You definitely come with perfect posts. Bless you for revealing your blog.

  2. Este estado vai virar uma região de arrecadação para os FDP paulistas.

  3. Já vimos esta história no passado recente do Paraná e teimamos em voltar para as trevas.

  4. Paraná?????????????????????????????????????
    Este estado não existe mais. Não estão falando da quinta comarca de são paulo???????????????????????????????????????????????????????????????

  5. Este desgovernador está fazendo o que bem quer com aumentos de tarifas e a imprensa fajuta e comprada fica caladinha!
    Se o governo fosse petista estariam pedindo impeachiment deste governo!

    O povo paranaense que o escolheu que engula calado agora!!!

    Fazer o que, tem gente que não tem memória e engole o sapo que vomitou, outros teimosos são burros mesmos!!

  6. so ver o nome desses deputados ,pois eles querem a releição ao seus favores ,não podemos votar mais nessa tropa de ……….

  7. Sacanagem geral, e a assembleia do Paraná não dá um pio….covardes aliados. Choque no bolso do trabalhador.

  8. O Desembargador que proibiu a greve da polícia civil poderia proibir este aumento da tarifa de água, pois provoca prejuízo à sociedade né?!

  9. É um aumento muito alto para ser dado de uma vez. Assim como o tarifaço do Detran, esses reajustes atingem em cheio a classe média, lamentável. Não está fácil morar nesse estado, um governador de fachada, vereadores que apenas estão interessados em seus vencimentos, além de uma população absolutamente passiva. Nossos últimos governadores também foram péssimos: Lerner, o governador de Curitiba, Alvaro Dias, o amigo dos professores, Requião, o dono da TV. Agora esse Beto, um dos piores que já vi.

    Vergonha de se paranaense!

  10. ??????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????………

  11. o parana e pais da alice .o estado faz de conta. o requião e mais justo que o tribunal de justiça do parana.e um desabafo.subir a tarifa da agua e um genocidio contra os pobres,por que eu tambem sou.Deus nos acuda desse beto…..

  12. eu não sei o motivo, que ajustiçã paranaense julga somente contra o povo; vamos ver se esessa etica justa paranaense, vai manter o tarifaço da agua…. do detran ja deu ganho de causa ,a justa paranaense e neo liberal? o requião e mais justo que o tribunal de justiça do parana. ,mp do parana como são contra os pobres,pois vivem as nossa custas..

  13. Ainda sobre o condomínio do artigo, a média de consumo mensal dá 14,3 m3. Considerando que não inclui a água para lavar calçadas e regar as plantas, e considerando que neste consumo estão a água para lavar o hall do andar e o lance de escadas, estas famílias aparentemente economizam água. Fazendo as contas, com uma média de 4 pessoas por apartamento: 14,3 m3 x 1000 x / 30 dias / 4 = 119,7 litros/pessoa/dia. A ONU recomenda 110 litros, e a Sabesp considera que no Brasil este número pode chegar a 200 litros!!

  14. Faltou dizer que este foi o segundo reajuste no período – no ano passado o reajuste foi de 16%. Que o período indicado é de sete anos (desde 2005).
    Sempre que um dos custos de produtos ou serviços sobem alguns tipos de negócio terão impacto maior do que outros. E cabe aos gestores do negócio se prepararem para isso. No caso dos lava-rápidos, se não houve aumento da tarifa entre 2005 e 2010, o gestor tinha que ter se precavido (com uma reserva técnica no seu custo) para o dia em que houvesse o reajuste. No caso da Sanepar, os dois reajustes são maiores do que a inflação dos últimos dois anos, mas não maiores do que a inflação desde 2005. Ou seja, errou o gestor do negócio.
    Quanto aos moradores do condomínio, duvido que algum deles vá atrasar a conta de água, nos poupe! sem comentários.

  15. o povo paranaense tanto queria o tal choque de gestao.ahhhhhhh
    tarifaco do detran,pedagio.luz e agua.aguarde apos a eleicao de
    curitiba .aumento da tarifa dos onibus e outras.

  16. volta requião antes que o beto venda tudo.