Governo do Paraná pode comprar armas “sujas” de Israel

via Jornal da àgua Verde

Segundo informações levantadas junto à  Assembleia Legislativa, o Governo do Paraná está estudando a compra de armas do grupo israelense Rafael Defense para utilizar nos Jogos da Copa de 2014 em Curitiba. Esta compra foi recomendada por políticos ligados ao ex-governador Jaime Lerner, e visa servir de porta de entrada para os armamentos bélicos israelenses considerados sujos!, para os estados envolvidos com os jogos da Copa.

Armas sujas!, no jargão das entidades de defesa dos Direitos Humanos, são aquelas produzidas a partir de experimentos contra populações civis. No caso da indústria israelense Rafael Defense, as armas foram usadas contra a população árabe palestina de Gaza, conforme denúncias comprovadas junto ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas.

A negociação de armamentos bélicos com israelenses representa um grande perigo para o povo paranaense, uma vez que no governo Lerner havia uma ligação muito forte entre os órgãos de segurança pública do Estado e o governo de Israel, resultando em manipulação criminosa da opinião pública nos dias que antecederam a invasão do Iraque, quando policiais paranaenses inventaram diversas células extremistas em nosso Estado a partir de centrais telefônicas que acusavam ligações telefônicas para membros da Al Qaeda em países como Afeganistão, Iraque, Paquistão entre outros.

Essas centrais telefônicas foram montadas por policiais paranaenses treinados em Israel para favorecer os interesses norte-americanos na ocupação do Iraque. Misteriosamente as provas dessas centrais desapareceram.

Caso as negociações com o governo israelense se realizem, o governador Beto Richa será denunciado nas Nações Unidas como apoiador do comércio de armas sujas!, e ficará marcado junto à  comunidade árabe de forma irreversível.

11 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Armas serão sempre armas, independente de “limpas” ou “sujas”.

    Afinal, elas servirão para “matar civis” mesmo, seja bandido, terrorista, “gente de bem”… para mim, o importante é serem o mais efetivas possível com o mínimo de casualidades/mortes.

    “Odeiadores odiarão”, mas já teve vários dando pitaco mesmo.

  2. O Paraná na mão do guguvernadô…ferrarista esta literalmente ferrado…está indo na contra mão do bom senso… diversos organismos internacionais estão fritando o estado bandido e fascinora de israel, e o rixa vem com essa agora… alguém lembra quando o menino foi pedir a bençao do rabino-mor antes das eleiçoes???.
    Curitiba se tornará um verdadeiro big brother… EU NÃO GOSTO DE JUDEU E PONTO… quero que se danem. Isso é liberdade de expressão!

  3. ah!!! esqueci de opinar a uma pergunta ali de cima………… o Gov é de família árabe sim…….. mas temos no Goeverno o único japones judeu do planeta e o grande responsável pelas maracutáis no governo Lerner, em BraÅ›ilia e agora novamente……….. bem que ele poderia contar a história da grafica de propriedade de sua esposa e da falecida Fanny . não é predescessora do escandalo encoberto na câmara de vereadores………… eita que somente os eleitores de Ctba não veem…………… tá na hora de dar um basta.

  4. Grande Thiago e Alfredo e Marco . quando um pais é “feito” ex-ofício, sem respeitar quem o habita lançando mão apenas de pretenções do passado dizendo que aquela terra era a prometida …… e dali adiante subdividiu-se em várias religiões mas o mesmo povo………. ou não o foram os ancestrais de Abraão …… existe sim homens/mulheres/crianças e animais bombas…………. mas existem merkawas e outros tantos que passam por cima deles, exitem Apaches, misseis, e outros tantos equipamentos bélicos que se lançam sobre a população desarmada, quando muito com fuzis ……….. veja bem, não estou defendendo nem um lado nem outro…… mas cá entre nós………. vcs já bagunçaram por demais a paz mundial…………

  5. Que tal as forças policiais passarem a utilizar estilingue? Seria uma arma “limpa”, certo? Mais uma historinha torta pra jogar a opinião contra o povo de Israel. Pelo que eu saiba nunca vi ou ouvi falar de criança bomba, mulher bomba ou homem bomba israelense. Já os palestinos… Acordem, gente, acordem! Quem são os terroristas mesmo?

    • Engraçado, quando se tratava de Argélia, Vietnã, havia um consenso sobre a legitimidade das lutas anti-coloniais. Tratando-se de Israel, o jargão terrorismo tem uma ampla função. “Terrorista é aquele que luta contra nós”, não é isso?
      Não devemos esquecer que, se há homens-bomba, é porque há uma ocupação torpe que já dura mais de 40 anos e persiste o problema dos palestinos refugiados que, desde 1948, são impedidos de retornar aos seus lares por Israel, malgrado a resolução 194 emitida no mesmo ano.
      Não devemos compactuar com uma empresa de armamentos filiada ao governo de Israel que, comprovada e indiscriminadamente, forneceu os armamentos utilizados para matar civis. Para refrescar a memória, favor acessar o documento da ONU sobre Gaza, 2008-2009 (http://www2.ohchr.org/english/bodies/hrcouncil/docs/12session/A-HRC-12-48.pdf).
      Como diz Uri Avnery, ex-combatente e jornalista israelense, a vítima de uma grande dor se esqueçe do mundo e só presta atenção aos seus sofrimentos. É o caso dos israelenses e seus simpatizantes que, sobremaneira, enfatizam o holocausto e esquecem as atrocidades cometidas contra palestinos desde Deir Yasin, passando por Kfar Qanna, Kfar Qbir e Sabra e Chatila, e chegando até a Faixa de Gaza nos dias de hoje.

  6. Dizer que as armas israelenses são armas sujas é o mesmo que dizer que as bombas lançadas sobre civis israelenses durante anos pelo Hamas, são bombas de chocolate. Texto totalmente tendencioso. Os terroristas não são os judeus, mas os árabes extremistas que se aproveitam de seu próprio povo, pondo-os como escudos humanos a fim de manchar a imagem de Israel. Uma vergonha essa matéria que busca sujar a imagem dos judeus.

    • É bem diferente uma coisa da outra. Não se trata de bombas de chocolate e nem de “manchar a imagem dos judeus”. O Hamas é um movimento de resistência, que luta contra a ocupação da Palestina. Claro, os foguetes precários que lançam, vitimando raramente alguém, são uma infração aos direitos humanos. Mas, não se pode comparar a vítima ao algoz, muito menos, medidas desesperadas de resistência a um poderoso aparato bélico, dirigido muitas das vezes contra civis.
      Ninguém aqui falou de JUDEUS, mas do Estado sionista que pretende falar em nome de todos os judeus, quando há uma parcela considerável que execra tal Estado e não o julga seu porta-voz. Israel é um Estado que espezinha a legislação internacional e humanitária. Ademais, nosso governo deve priorizar uma empresa BRASILEIRA, nem árabe nem israelense, para prestar os serviços.

  7. Mais o governador não é Turco?

  8. Perderia meu voto de forma imediata, o governante que negociar com Israel

  9. armas que mataram crianças , mulheres ,idosos , inocentes na palestina , isso é uma vergonha pro paraná.