Assembleia rejeita pedido de informações de Veneri sobre receita do Detran

Deputado Tadeu Veneri (PT).

Por vinte e oito votos a dez, o plenário da Assembleia Legislativa rejeitou ontem o pedido de informações apresentado pelo deputado estadual Tadeu Veneri (PT) sobre o valor e a aplicação da receita do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) entre 2007 e 2010.

“Precisamos ter um comparativo entre o que foi arrecadado e o que poderá ser arrecadado a partir do tarifaço. O governo não apresentou um cálculo preciso sobre a arrecadação!, disse o deputado.

Segundo Veneri, há um processo de censura sobre as informações.

Criar dificuldades para aprovar um pedido de informações sobre a administração anterior é exerce, sim, um tipo de censura!, criticou Veneri.

Veja o pedido de informações feito pelo deputado

REQUERIMENTO – PEDIDO DE INFORMAà‡à•ES

Súmula: Requer envio de pedido de informações ao Excelentíssimo Senhor Diretor-Geral do Departamento de Trânsito do Paraná (DETRAN/PR) sobre o valor arrecadado pelo referido à“rgão e destinação desta arrecadação nos anos de 2007, 2008, 2009 e 2010.

Os Deputado Estadual Tadeu Veneri, no uso de suas atribuições regimentais e legais, requer à  mesa, com fulcro no artigo 134 do Regimento Interno da Assembleia Legislativa do Estado do Paraná e no artigo 55 da Constituição do Estado do Paraná, o envio de pedido de informações ao Excelentíssimo Senhor Diretor-Geral do Departamento de Trânsito do Estado do Paraná (DETRAN/PR), relativo à  arrecadação e destinação da arrecadação do DETRAN/PR, discriminando:

a) Qual o valor total arrecadado pelo DETRAN/PR no ano de 2007?
b) Qual o valor arrecadado, por código/fonte de arrecadação, pelo DETRAN/PR no ano de 2007?
c) Qual a destinação do total da arrecadação do DETRAN/PR no ano de 2007?
d) Qual o valor total arrecadado pelo DETRAN/PR no ano de 2008?
e) Qual o valor arrecadado, por código/fonte de arrecadação, pelo DETRAN/PR no ano de 2008?
f) Qual a destinação do total da arrecadação do DETRAN/PR no ano de 2008?
g) Qual o valor total arrecadado pelo DETRAN/PR no ano de 2009?
h) Qual o valor arrecadado, por código/fonte de arrecadação, pelo DETRAN/PR no ano de 2009?
i) Qual a destinação do total da arrecadação do DETRAN/PR no ano de 2009?
j) Qual o valor total arrecadado pelo DETRAN/PR no ano de 2010?
k) Qual o valor arrecadado, por código/fonte de arrecadação, pelo DETRAN/PR no ano de 2010?
l) Qual a destinação do total da arrecadação do DETRAN/PR no ano de 2010?

Plenário das Sessões, 09 de novembro de 2011.

Tadeu Veneri
Deputado Estadual

4 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. É uma vergonha, porque será que não querem que saibamos? Fica claro que é porque tem algo obscuro, o Detran é uma mina de dinheiro, o 2º Ã’rgão que mais arrecada depois da Receita, onde vai este dinheiro?
    Porque hoje os equipamentos estão sucateados, falta material, até a maquina de xerox vão nos tirar….isto é Brasil, mais também bem feito, cada povo tem o Governo que merece…

  2. E o cesar Silvestri o filho nomeou no detran de Guarapuava o vereador Thiago Córdova, que foi o estopim do vergonhoso esquema de fantasmas na camara da cidade. Será que o Beto vai deixar este povo que tem ainda varios parentes nomeados na AL e no estado numa boa.Ficha suja de primeira”¦
    S e o Derosos conttratou um empresa aqui são várias, e O PPS DE FICHA LIMPA NAO TEM NADA E DETRAN E O BETO ACOBERTAM …

  3. O PT, Vai ter que contar com o MP, Estadual e Federal, pois esssa ALEP, com-
    posta por Gente de mão Boba, esta afim e de meter a mão na Cumbuca, se
    fosse governo do do PT, HAVERIA denuncia todo o dia na imprensa aloprada,
    mais como vem ocorrendo em Sao Paulo, o roubo das elits e legal, desde que
    engorde os cofres da silenciosa e discreta imprensa do DIABO.

  4. É o fim!!! Pedido de informações não deveria nem ser votado! O acesso a informação um direito constitucional básico!
    Olha só:
    Direito à informação ““ CF. Art.5 XXXIII
    ‘Todos têm direito a receber dos órgãos públicos informações de seu interesse particular, ou de interesse coletivo ou geral, que serão prestadas no prazo da lei, sob pena de responsabilidade, ressalvadas aquelas cujo sigilo seja imprescindível à segurança da sociedade e do Estado’