Agito forte no desarvorado ninho tucano

via blog do Zé Dirceu

Ruído forte, gritos, esperneios e sussuros ampliam a crise no PSDB paulista, agravada pelo ultimato dado por José Serra ao partido. O presidenciável derrotado duas vezes na disputa pelo Planalto (2002 e 2010) avisou ao tucanato que, por falta de candidato forte no ano que vem, eles não devem ter postulante próprio a prefeito de São Paulo.

Com todas as letras antecipou seu aviso-ultimato: ou o partido apóia a candidtura a prefeito do vice-governador Guilerme Afif Domingos (ex-DEM, agora PSD) lançado pelo prefeito paulistano parceiro do serrismo, Gilberto Kassab (ex-DEM-PSDB, agora fundador do PSD), ou José cruza os braços e não participa da campanha eleitoral.

O ultimato foi dado no fim de semana e até hoje os tucanos se desdobram em desmentidos, notas e garantias, juras mesmo, de que terão candidato próprio, sim, ao lugar de Kassab.

Calma, tucanos! José Serra com seu ultimato apenas deu a prova pública do racha no partido. E antecipou que ele quer repetir 2008. Naquela ocasião, contrário à  candidatura a prefeito de Geraldo Alckmin, José simplesmente o abandonou – para não dizer traiu – e apoiou a campanha à  reeleição do prefeito Gilberto Kassab.

José, insisto, apenas adiantou que vai contribuir para derrotar de novo, duplamente, seu partido e Alckmin. E que está determinado a trabalhar para manter a aliança PSDB-PFL-DEM – os dois últimos, agora se chamam, ou atendem pelo nome de PSD.

Comentários encerrados.