Orlando Silva vê fundo político em acusação e diz que gostou da reação da presidente Dilma

via UOL

Ministro concedeu entrevista coletiva em Guadalajara para falar sobre denúncias.

O ministro do Esporte Orlando Silva Jr. respondeu as acusações de que teria recebido propina, publicadas pela revista Veja neste sábado. O político atribuiu as informações da matéria a uma reação do acusador contra as ações de sua pasta, viu um fundo político no surgimento do caso e disse que gostou da reação da presidente Dilma Rousseff, com quem conversou já nesta manhã.

Procurei a presidente quando tive a notícia de que a reportagem estava sendo feita. Mostrei os números e nossas ações para transmitir a confiança de que a nossa conduta foi correta. As impressões que ela teve é melhor vocês [jornalistas] perguntarem a ela. Mas eu fiquei muito feliz depois de ter conversado com a presidente Dilma!, disse Orlando Silva, que está em Guadalajara, no México, para acompanhar a abertura dos Jogos Pan-Americanos, que aconteceu na última sexta.

A matéria da revista Veja ouviu o policial militar João Dias Ferreira, preso no ano passado acusado de fazer parte de um esquema supostamente organizado pelo PCdoB (partido de Orlando Silva) para desviar dinheiro público do programa Segundo Tempo, do Ministério do Esporte. Ferreira conta que Orlando Silva comandava o esquema ilegal quando era secretário-executivo de Agnelo Queiroz, responsável pela pasta no primeiro mandato de Lula e hoje governador do Distrito Federal.

Além disso, Orlando Silva Jr. teria recebido dinheiro das mãos de Célio Soares Pereira, espécie de faz-tudo do suposto esquema ilegal. O ministro diz ter recebido João Dias Ferreira em uma audiência a pedido do então ministro Agnelo Queiroz, sem nenhum contato depois. O político comunista disse nunca ter conhecido Célio Soares Pereira.

Essa pessoa [João Dias Ferreira] tem um inquérito policial em Brasília. Dois convênios foram firmados por ele [com o Segundo Tempo]. A prestação de contas revelou que o objeto não foi cumprido. Nós fizemos diligências para ela prestar contas. Na medida em que não foram apresentadas, fizemos a tomada de contas especial, que leva o caso para o TCU!, disse Orlando Silva, que disse que sua equipe recebeu ameaças dos acusadores antes da publicação da reportagem.

O ministro também falou sobre a política que pode estar por trás das denúncias. Orlando Silva não deixou claro, no entanto, a quem se refere exatamente. Talvez a melhor resposta seja dos analistas de política. São feitas especulações sobre mudanças [na pasta] por conta do crescimento do esporte. Mas a presidente Dilma tem sido apoiadora fundamental do ministério!, disse o político.

Por meio de nota oficial divulgada à  imprensa, Orlando Silva afirmou que já pediu ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso, que coloque a Polícia Federal para investigar as denúncias feitas por João Dias. “Tenho a certeza de que ficará claro de que tudo o que ele diz são calúnias”, disse o ministro na nota.

8 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. santo deus…tudo mentira!!

  2. É sempre a mesma balela…apareceu denuncia de corrupção:???? é culpa da imprensa marrom….de adversários políticos, dos extraterrestres….bla…bla…blá!!!
    É notório que só consegue R$ ONG’S que fazem trambicagem!!!
    Ah…vc não acredita?? então monte uma e tente recursos públicos para fazer coisas serias….

  3. Será que a revista iria ser tão ingênua assim em fazer uma denúncia dessa?

    Tem que acabar urgente com essas Ongs, onde já se viu jogar milhões nas mãos de qualquer um assim…

    Pensam que dinheiro é capim…

  4. A INvEJA e a rede Bobo sempre eles, continuam os mesmos, sempre armando para tentar desacreditar o governo da Dilma. Eles jamais vão engolir as derrotas acachapantes do candidato deles, o José “Bolinha de Papel” Serra. Temos que dar graças a Deus pelo Serra não ter vencido senão hoje estaríamos como a Grécia ou Portugal.

  5. É mais um caso de discriminação racial…ha ha ha ha

  6. quem emprega parentes e corrupto.corrupto e fixa suja. corrupto gasta o dinheiro da saude em marquetingue para ser marreteiro. marruá não respeita nada .lloucomotiva os marrons. marron letras de jornais grandes..o governo federal paga para apanhar.chega de dar dinheiro a televisão marron .a pigona mama na teta do governo.andou no avião do governo…

  7. O jornalismo de esgoto protagonizado pela veja, globo, folha….prospera diante uma classe média alienada, preconceituosa e elitizada, nutrida pelo complexo de vira latas, uma classe média que assina, compra, lê e assiste essa mídia, formando opinião por meio dela.
    A ofensiva do ministro Orlando deve focar o semanário demotucano, como oportunidade para desmoralizar essa revista, que não passa de um panfleto publicitário de luxo, recheado do pior e mais execrável jornalismo, digno de envergonhar a classe dos jornalistas brasileiros e nossas Universidades de jornalismo (mas cadê elas que não se manifestam, que nheca nossas universidades hein!!!), mas infelismente, uma revista presente em qualquer consultório, escritório, banca ( e pior, nas bibliotecas) como se fosse uma bíblia obrigatória para evangélico.
    Regular a mídia, garantir a liberdade de expressão aos segmentos sociais e democratizar o acesso, são medidas que dependem de lei, que a correlação de forças no congresso parece não favorecer.
    Fortalecer o outro lado da mídia, parece tarefa hercúlia, que demanda enormes recursos financeiros, de patrocinadores, que geralmente estão mais alinhados ao pensamentos da midia demotucana.
    Lá se vão nove anos de governo progressista e não conseguimos democratizar os meios de comunicação e nem criar meios alternativos de envergadura, de alcance e influência como é a veja, folha, globo….