Funcionários dos Correios voltam ao trabalho nesta quinta

Funcionários dos Correios ficaram 29 dias em greve. Foto: Bruno Abbud.

Os trabalhadores dos Correios voltaram ao trabalho nesta quinta-feira (13) depois de 29 dias de greve. Eles atendem a uma determinação do Tribunal Superior do Trabalho (TST) que julgou na última terça (11) o dissídio coletivo da empresa.

Os ministros do TST decidiram pelo fim da paralisação mesmo não sendo considerada abusiva, pois entenderam que os trabalhadores cumpriram os tramites para deflagrar a greve. O TST optou por determinar o aumento real de R$ 80, a partir de outubro, e o reajuste de 6,87% desde agosto.

Durante a sessão de julgamento das cláusulas econômicas, o presidente do TST, ministro João Orestes Dalazen, reformulou a proposta apresentada pelo relator do dissídio, Maurício Godinho Delgado, e ofereceu abono de R$ 800, reajuste de 6,87% para agosto e aumento real de R$ 60 em janeiro. Contudo, os ministros, por maioria, seguiram a proposta apresentada pelo relator com os 6,87 % de reajuste e mais o aumento linear de R$ 80. A SDC ainda concedeu vale alimentação de R$ 25, vale cesta de R$ 140 e vale extra de R$ 575.

No entanto, determinaram a manutenção dos sete dias parados e a compensação dos outros 21 dias da greve, em regime de plantão. O não cumprimento da decisão, segundo o TST, implica multa de 50 mil reais por dia.

1 Comentário

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Triste derrota para os trabalhadores.