Constrangimento no Palácio das Araucárias

Governador em exercício Flávio Arns faz cortesia com a bola alheia.

O governador do Paraná em exercício, Flávio Arns (PSDB), que no papel também é o secretário de Educação, protagonizou hoje pela manhã uma cena no mínimo constrangedora ao anunciar em evento no Museu Oscar Niemeyer, ao lado do secretário Nacional de Esporte Educacional do Ministério do Esporte, Wadson Ribeiro, que havia “lançado” ontem o Programa Segundo Tempo.

Wadson estava desde ontem em Curitiba porque participou nesta manhã do lançamento de outro programa, o “Pintando a Cidadania”, que consiste no aproveitamento de mão-de-obra de egressos do sistema prisional para a confecção de materiais esportivos que serão distribuídos nas escolas públicas.

Pois bem, o tucano “lançou” sozinho ontem o Programa Segundo Tempo, no Colégio Francisco Zardo, no bairro Santa Felicidade, mesmo sabendo que o representante do Ministério do Esporte encontrava-se na cidade.! 

O secretário de Esporte do Paraná, Evandro Rogério Roman, também capitalizou o Segundo Tempo.! 

Encontramos um projeto inseguro. Várias escolas não tinham condições materiais e físicas de oferecer esporte de maneira adequada!, disse ele à  Agência Estadual de Notícias, do governo do Paraná.

O problema é que o Programa Segundo Tempo, bancado 100% pelo governo federal, já havia sido lançado em 2003 pelo governo Lula. No Estado, era Ricardo Gomyde, ex-presidente da Paraná Esporte, quem gerenciava o Programa “lançado” ontem pelo governador em exercício.

Na verdade, eles [Arns e Roman] estão fazendo cortesia com o chapéu alheio.

Diretores de escolas que participavam de uma manifestação nesta manhã confirmaram ao blog que, no “lançamento” do Segundo Tempo, Arns e Roman venderam o Programa como se fosse uma coisa inventada pelo governo do Paraná.

Comentários encerrados.