Comissão de à‰tica vai ouvir Derosso; vereadora Noemia critica escolha de relator tucano

Noemia Rocha exige transparência da Comissão de à‰tica.

O presidente da Comissão de à‰tica da Câmara Municipal de Curitiba, vereador Francisco Garcez (PSDB), disse que o colegiado ouvirá o presidente da Casa, João Cláudio Derosso (PSDB), sobre denúncias de irregularidades em contratos de publicidade que chegam a R$ 30 milhões.

De acordo com Garcez, o presidente Derosso será ouvido em sessão aberta no próximo dia 18 de agosto.

O presidente da Comissão de à‰tica assegurou que até o dia 22 de agosto será apresentado um relatório final dos cinco vereadores integrantes do colegiado.

A vereadora Noemia Rocha (PMDB), integrante da Comissão, criticou a escolha do relator do caso, vereador Jorge Yamawaki (PSDB). Segundo ela, “não faz sentido o denunciado ser do PSDB, o presidente da Comissão de à‰tica ser do PSDB e o relator também ser do PSDB”.

“à‰ preciso transparência na Comissão. Há vereadores de quatro partidos neste colegiado. Então, por que o presidente Garcez escolheu justamente um colega do PSDB?”, questiona a peemedebista.

Garcez contestou a desconfiança acerca do relator do caso, vereador Jorge Yamawaki (PSDB), do mesmo partido dele e de Derosso. “Haverá lisura no trabalho”, garantiu.

Neste momento, os cinco integrantes da Comissão de à‰tica embarcaram numa van rumo ao Tribunal de Contas do Estado e Ministério Público. Eles devem se reunir com representantes desses órgãos para garimpar mais informações acerca das denúncias que pairam sobre a gestão Derosso na Câmara.

Comentários encerrados.