Semana Pedagógica: Flávio Arns apenas dá “Ctrlc+Ctrlv” em diagnóstico feito pela gestão anterior

Arns assume com caneta vazia.

Arns deu 'Ctrlc+ Crtlv' em diagnóstico feito pelo governo anterior.

A Semana Pedagógica do 2!º semestre que está acontecendo simultaneamente nas 2,3 mil escolas paranaenses, promovida pela Secretaria de Estado da Educação (SEED), está sendo “muito sofrível”, segundo relato de educadores a este blog.

A Semana Pedagógica historicamente tem como objetivos principais, sempre antecedendo o retorno das férias, a reflexão, a análise, a discussão e a decisão de professores, gestores e coordenadores pedagógicos acerca do projeto político-pedagógico da escola. As atividades deste 2!º semestre começaram na segunda (18) e se encerram nesta sexta (22).

Para se ter ideia da falta de rumo na Educação do Paraná, o secretário da pasta, o vice Flávio Arns, dá um chato sermão em vídeo com duração de 9 minutos e 23 segundos (clique aqui para fazer o downloado do vídeo). Uma eternidade, que obrigatoriamente as equipes de educadores de todas as escolas são obrigados a assistir.

Os professores dizem que Arns copiou exatamente tudo o que o governo anterior (Requião/Pessuti) havia deixado preparado. Nada se criou, portanto. Exemplo? A situação da rede física e o porte das escolas. O levantamento já estava pronto. O secretário simplesmente leu um texto em vídeo sem dar o merecido crédito à  gestão anterior.

“A fala do secretário [Flávio Arns], em vídeo, apenas repete as necessidades verificadas anteriormente. Ele não acrescentou nada de novo à  Semana Pedagógica”, avalia uma professora londrinense, que não quis se identificar porque teme sofrer retaliações.

Os levantamentos apresentados por Arns aos educadores, na verdade, foram repassados pelo governo anterior ao atual na equipe de transição formada pelos gestores que entraram e os que saíram.

2 Comentários

Os comentários não representam a opinião do Blog do Esmael; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

  1. Pura incompetencia…Esse mesmo estado que não aplica nada em educação e saúde (por exemplo), vai gastar bilhões para a COPA DO MUNDO!?