6 de Março de 2017
por esmael
1 Comentário

Curitiba vai parar 100% no dia 15 de março contra o fim da aposentadoria

Motoristas e cobradores decidiram em assembleia na madrugada desta segunda-feira (6) que vão paralisar totalmente no próximo dia 15 de março contra as reformas da previdência (fim da aposentadoria) e trabalhista (precarização da mão de obra).

16 de junho de 2015
por esmael
13 Comentários

Greve dos ônibus deixará segunda-feira 2 milhões a pé em Curitiba

sindimocOs motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba e Região Metropolitana decidiram na madrugada de hoje (16) iniciar uma greve por tempo indeterminado, a partir da próxima segunda-feira (21), para protestar contra a perseguição das empresas contra os dirigentes sindicais.

Segundo o presidente do sindicato da categoria, o Sindimoc, Anderson Teixeira, os dirigentes sindicais estão sendo sistematicamente demitidos, especialmente depois das mobilizações do início deste ano. Foram demitidos oito diretores do sindicato; destes, somente três foram reintegrados ao trabalho.

Além das demissões, o Sindimoc denuncia a cobrança ilegal de multas por atraso dos ônibus, que são descontadas dos salários dos motoristas, e assédio moral para que os trabalhadores não denunciem as práticas abusivas ao sindicato.

25 de novembro de 2014
por esmael
4 Comentários

Empresas de ônibus e Fruet travam queda de braço. Ou seria teatro?

fruet_setransp.jpgTodo ano é a mesma lengalenga de encher o saco do pacato cidadão e esvaziar os bolsos dos usuários do transporte público. De um lado, o Sindicato das Empresas de à”nibus de Curitiba e Região Metropolitana (SETRANSP). De outro, a Prefeitura de Curitiba, sob a batuta do prefeito Gustavo Fruet (PDT). Leia mais

11 de julho de 2014
por esmael
18 Comentários

Coluna do Ricardo Mac Donald: Curitiba não merece! (continuação)

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta, volta a afirma que Curitiba não merece ficar refém de um sindicato que põe uma faca no peito da Administração Municipal! e nos usuários de ônibus; segundo o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet (PDT), o Sindimoc (Sindicato dos Motoristas e Cobradores) tem problemas para explicar como mortes, dinheiro apreendido, notas fiscais frias, dentre outras barbaridades; colunista pede a intervenção firme do Ministério Público para inibir a baderna!, segundo ele, que tende a continuar e pior, expandir!; colunista relata ainda que, depois de tentativa de fraude eleitoral ser frustrada pela Justiça, agora é que quatro chapas se registraram; Oxalá apareça alguém com capacidade de diálogo!, torce o secretário Municipal de Governo; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta, volta a afirma que Curitiba não merece ficar refém de um sindicato que põe uma faca no peito da Administração Municipal! e nos usuários de ônibus; segundo o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet (PDT), o Sindimoc (Sindicato dos Motoristas e Cobradores) tem problemas para explicar como mortes, dinheiro apreendido, notas fiscais frias, dentre outras barbaridades; colunista pede a intervenção firme do Ministério Público para inibir a baderna!, segundo ele, que tende a continuar e pior, expandir!; colunista relata ainda que, depois de tentativa de fraude eleitoral ser frustrada pela Justiça, agora é que quatro chapas se registraram; Oxalá apareça alguém com capacidade de diálogo!, torce o secretário Municipal de Governo; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald*

à‰ justo que um Sindicato com tantos problemas, como é o caso do Sindimoc, fique pondo uma faca no peito da Administração Municipal e na população que precisa do ônibus? Não teria que se reorganizar e apurar as mortes, o dinheiro apreendido e mal explicado, as notas fiscais frias, os funcionários fantasmas, como foi mostrado seguidas vezes na imprensa? Leia mais

4 de julho de 2014
por esmael
11 Comentários

Coluna do Ricardo Mac Donald: Curitiba não merece sabotagem

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta, lamenta que o Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sindimoc), tenha tentado sabotar o último jogo da Copa decretando greve nos ônibus da capital; segundo o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet, como motivo, reivindicações adicionais ao acordo coletivo de trabalho promovido pelo TRT há poucos meses; O que ocorreu pode ser comparado à  situação em que alguém assina um contrato de aluguel anual e dois meses depois exige aumento do valor sob ameaça de despejo!, explica o colunista, que vê ação dos sindicalistas como gangsterismo; dos anos 90 para cá, destaca Mac Donald, houve confusões, cassações, agressões, atentados, apreensões de vultuosas somas pela Justiça, falsificação de notas fiscais e até assassinatos fizeram parte de um cenário conturbado e de fortes disputas pela receita que o Sindicato gerava!; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald, em sua coluna desta sexta, lamenta que o Sindicato dos Motoristas e Cobradores (Sindimoc), tenha tentado sabotar o último jogo da Copa decretando greve nos ônibus da capital; segundo o capitão do time do prefeito Gustavo Fruet, como motivo, reivindicações adicionais ao acordo coletivo de trabalho promovido pelo TRT há poucos meses; O que ocorreu pode ser comparado à  situação em que alguém assina um contrato de aluguel anual e dois meses depois exige aumento do valor sob ameaça de despejo!, explica o colunista, que vê ação dos sindicalistas como gangsterismo; dos anos 90 para cá, destaca Mac Donald, houve confusões, cassações, agressões, atentados, apreensões de vultuosas somas pela Justiça, falsificação de notas fiscais e até assassinatos fizeram parte de um cenário conturbado e de fortes disputas pela receita que o Sindicato gerava!; leia o texto e compartilhe.

Ricardo Mac Donald*

Com a ótima avaliação a respeito da Copa do Mundo, a FIFA deu por cumprida a nossa parte na festa do mundial em Curitiba, que continua viva na Fan Fest da Pedreira. Leia mais

26 de junho de 2014
por esmael
18 Comentários

Fruet libera a catraca na greve dos cobradores de ônibus em Curitiba

Gustavo Fruet enfrenta greve de cobradores de ônibus no último jogo da Copa, nesta quinta (26); Prefeitura de Curitiba libera catraca para usuários, que não precisam pagar tarifa, no dia de hoje; Sindimoc calcula prejuízos de até R$ 6 milhões ao dia com a medida e diz estranhar que não seja concedido reajuste à  categoria que custaria apenas R$ 3 milhões ao ano.

Gustavo Fruet enfrenta greve de cobradores de ônibus no último jogo da Copa, nesta quinta (26); Prefeitura de Curitiba libera catraca para usuários, que não precisam pagar tarifa, no dia de hoje; Sindimoc calcula prejuízos de até R$ 6 milhões ao dia com a medida e diz estranhar que não seja concedido reajuste à  categoria que custaria apenas R$ 3 milhões ao ano.

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), para minimizar a greve dos cobradores de ônibus em Curitiba, liberou a catraca para os usuários que não precisam hoje pagara a tarifa. Leia mais

25 de junho de 2014
por esmael
2 Comentários

No último dia da Copa em Curitiba, ônibus podem parar novamente

via Paraná Online

Após uma audiência no Tribunal Regional do Trabalho do Paraná (TRT-PR), que durou mais de quatro horas, não houve acordo entre trabalhadores e donos das empresas de ônibus do transporte coletivo de Curitiba e região. Com isso, ainda não há definição se motoristas e cobradores vão entrar em greve nesta quinta-feira (26). A decisão deve sair nas próximas horas.

A Urbs deverá apresentar melhorias de condições de trabalho para as estações-tubo já existentes. Em relação à  dupla função – de motorista e cobrador – nos micro-ônibus, o sindicato dos trabalhadores, junto com os patrões, deve redigir uma cláusula de convenção coletiva sobre o assunto.

O presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores de à”nibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc), Anderson Teixeira, visitará todas as garagens de ônibus do transporte coletivo ainda na noite desta quarta-feira (25) para perguntar aos representantes dos trabalhadores se eles optam por manter a paralisação.

O vice-presidente do Sindicato das Empresas de Transporte Urbano e Metropolitano de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana (Setransp), Maurício Gulin, afirmou que se a categoria decidir fazer somente a greve de cobradores, nenhum ônibus será liberado das garagens.

4 de Abril de 2014
por esmael
7 Comentários

à”nibus podem entrar em greve novamente em Curitiba

Presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores, nesta sexta (4), afirmou que a categoria poderá cruzar os braços novamente; sindicalistas acusa empresas de ônibus de darem calote nos trabalhadores ao não honrar dissídio firmado no TRT, em fevereiro, durante a greve em Curitiba e Região Metropolitana; "Os motoristas e cobradores do transporte de passageiros de Curitiba e Região Metropolitana poderão entrar em greve novamente", advertiu Teixeira.

Presidente do Sindicato dos Motoristas e Cobradores, nesta sexta (4), afirmou que a categoria poderá cruzar os braços novamente; sindicalistas acusa empresas de ônibus de darem calote nos trabalhadores ao não honrar dissídio firmado no TRT, em fevereiro, durante a greve em Curitiba e Região Metropolitana; “Os motoristas e cobradores do transporte de passageiros de Curitiba e Região Metropolitana poderão entrar em greve novamente”, advertiu Teixeira.

E menos de dois meses, motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba podem entrar em greve pela segunda vez. O Sindimoc, entidade que representa os trabalhadores, denuncia que as empresas deram calote no acordo firmado nas vésperas do Carnaval perante o Tribunal Regional do Trabalho (TRT). Leia mais

6 de Março de 2014
por esmael
24 Comentários

Grupo do Amendoim, no PT, exige que Fruet “baixe” a tarifa e “acabe” com o contrato dos ônibus

Petistas do "Grupo do Amendoim" planejam se juntar em protestos contra Fruet, caso a tarifa de ônibus seja reajustada; militantes do partido com mais idade, sob o estímulo da oleaginosa, pedem o cancelamento de seguro mensal de R$ 2 milhões (sem licitação há 20 anos), rompimento de contrato com concessionárias do transporte público e eliminação da planilha do Imposto de Renda que as empresas sonegam; paralelamente, prefeito também estuda cortar repasse de R$ 800 mil mensais ao Sindimoc; Lafaiete Neves, coordenador da Plenária Popular do Transporte, vê absurdo na hipótese de reajuste; Os protestos de junho passado serão fichinha, se o preço da passagem for reajustado", avisam os membros do corneteiro Grupo do Amendoim!.

Petistas do “Grupo do Amendoim” planejam se juntar em protestos contra Fruet, caso a tarifa de ônibus seja reajustada; militantes do partido com mais idade, sob o estímulo da oleaginosa, pedem o cancelamento de seguro mensal de R$ 2 milhões (sem licitação há 20 anos), rompimento de contrato com concessionárias do transporte público e eliminação da planilha do Imposto de Renda que as empresas sonegam; paralelamente, prefeito também estuda cortar repasse de R$ 800 mil mensais ao Sindimoc; Lafaiete Neves, coordenador da Plenária Popular do Transporte, vê absurdo na hipótese de reajuste; Os protestos de junho passado serão fichinha, se o preço da passagem for reajustado”, avisam os membros do corneteiro Grupo do Amendoim!.

O Grupo do Amendoim, formado por militantes do PT mais velhos, dentre os quais Elias Salomão, Milton Alves, Daniel Godoi, Messias da Silva (Obama das Araucárias), Cláudio Ribeiro e Anísio Garcez Homem, promete colocar o prefeito Gustavo Fruet (PDT) contra a parede. Esses adeptos da plantinha que tem efeitos afrodisíacos querem não só o congelamento, mas defendem a redução da tarifa do ônibus e o cancelamento dos contratos com as empresas licitadas em 2010. Leia mais

28 de Fevereiro de 2014
por esmael
31 Comentários

Mirian Gonçalves assume esforço pelo fim da greve dos ônibus em Curitiba

Vice-prefeita Mirian Gonçalves assume os esforços visando pôr fim à  greve dos ônibus em Curitiba; paralisação poderá ser encerrada oficialmente amanhã à s 15 horas; proposta é de reajuste de 9,28% (5,26% INPC + 3,82%), abono de R$ 300, reajuste de 10,5% na cesta básica; vice petista negociou que dias parados não serão descontados pelas empresas; quanto ao aumento na tarifa, bem, isto é outra história.

Vice-prefeita Mirian Gonçalves assume os esforços visando pôr fim à  greve dos ônibus em Curitiba; paralisação poderá ser encerrada oficialmente amanhã à s 15 horas; proposta é de reajuste de 9,28% (5,26% INPC + 3,82%), abono de R$ 300, reajuste de 10,5% na cesta básica; vice petista negociou que dias parados não serão descontados pelas empresas; quanto ao aumento na tarifa, bem, isto é outra história.

Continua o impasse acerca da greve de motoristas e cobradores em Curitiba. Reunião entre as partes envolvidas — empresas, trabalhadores e prefeitura de Curitiba — realizada nesta sexta (28) no Tribunal Regional de Trabalho (TRT) terminou sem consenso. Leia mais

26 de Fevereiro de 2014
por esmael
9 Comentários

Justiça determina circulação em Curitiba de 50% dos ônibus em ‘horários de pico’

Neste exato momento, no TRT, sindicatos dos empresários e dos trabalhadores realizam audiência; Sindimoc reivindica reajuste de 16% para motoristas e 22% para cobradores; Setransp oferece reajuste do INPC, pouco mais de 5%; desembargadora Ana Carolina Zaina determinou o retorno de 50% dos ônibus nos horários de pico.

Neste exato momento, no TRT, sindicatos dos empresários e dos trabalhadores realizam audiência; Sindimoc reivindica reajuste de 16% para motoristas e 22% para cobradores; Setransp oferece reajuste do INPC, pouco mais de 5%; desembargadora Ana Carolina Zaina determinou o retorno de 50% dos ônibus nos horários de pico.

A desembargadora Ana Carolina Zaina, do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), na tarde desta quarta (26), determinou o retorno imediato de 40% dos ônibus. A magistrada também mandou a volta de 50% dos veículos nos horários de pico. Leia mais

26 de Fevereiro de 2014
por esmael
34 Comentários

Requião: greve em Curitiba é evidente locaute! dos empresários dos ônibus

Roberto Requião, pelo Twitter, nesta quarta (26), pediu firmeza a Gustavo Fruet no enfrentamento da greve nos ônibus; senador do PMDB, que é autor de uma CPI para investigar a máfia do transporte público no país, disse a greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba é um "locaute evidente" de empresários que querem encurralar o prefeito; estima-se que para cobrir a tarifa técnica a Prefeitura de Curitiba precisaria de mais R$ 0,10, ou seja, muito provavelmente, o curitibano pulará o Carnaval com a passagem valendo R$ 2,80; Fruet também estuda cortar da planilha repasse mensal de R$ 800 mil ao Sindimoc (Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba); valor seria utilizado pela entidade para custear planos de saúde, mas é computado na tarifa técnica paga pelo usuário do sistema.

Roberto Requião, pelo Twitter, nesta quarta (26), pediu firmeza a Gustavo Fruet no enfrentamento da greve nos ônibus; senador do PMDB, que é autor de uma CPI para investigar a máfia do transporte público no país, disse a greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba é um “locaute evidente” de empresários que querem encurralar o prefeito; estima-se que para cobrir a tarifa técnica a Prefeitura de Curitiba precisaria de mais R$ 0,10, ou seja, muito provavelmente, o curitibano pulará o Carnaval com a passagem valendo R$ 2,80; Fruet também estuda cortar da planilha repasse mensal de R$ 800 mil ao Sindimoc (Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba); valor seria utilizado pela entidade para custear planos de saúde, mas é computado na tarifa técnica paga pelo usuário do sistema.

O senador Roberto Requião (PMDB), autor de uma CPI para investigar a máfia do transporte público no país, nesta quarta (26), pelo Twitter, afirmou que a greve dos motoristas e cobradores de ônibus de Curitiba é um “locaute evidente” de empresários que querem encurralar o prefeito Gustavo Fruet (PDT). Leia mais

24 de Fevereiro de 2014
por esmael
10 Comentários

Fruet estuda cortar da planilha repasse de R$ 800 mil/mês a Sindicato dos Motoristas e Cobradores

Gustavo Fruet quer eliminar da planilha de custos cerca de R$ 10 milhões repassados anualmente pelas empresas ao Sindicato dos Motoristas e Cobradores; segundo a Prefeitura de Curitiba, máfia dos ônibus faz cortesia com o chapéu alheio ao colocar valor na tarifa técnica; eliminação da gordura! da planilha poderia não só manter a tarifa congelada, mas baixar o preço em até R$ 0,10 para os usuários; trabalhadores ameaçam greve pela manutenção dos repasses, aumento nos salários e reajuste no vale-alimentação.

Gustavo Fruet quer eliminar da planilha de custos cerca de R$ 10 milhões repassados anualmente pelas empresas ao Sindicato dos Motoristas e Cobradores; segundo a Prefeitura de Curitiba, máfia dos ônibus faz cortesia com o chapéu alheio ao colocar valor na tarifa técnica; eliminação da gordura! da planilha poderia não só manter a tarifa congelada, mas baixar o preço em até R$ 0,10 para os usuários; trabalhadores ameaçam greve pela manutenção dos repasses, aumento nos salários e reajuste no vale-alimentação.

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba (Sindimoc) realiza amanhã, terça (25), à s 20 horas, na Praça Rui Barbosa, assembleia que poderá desencadear greve na categoria a partir de quarta (26). Os trabalhadores querem aumento acima da inflação e reajuste no valor do vale-alimentação. Leia mais

20 de Fevereiro de 2014
por esmael
10 Comentários

Guerra da catraca: Fruet enfrentará greve no transporte coletivo de Curitiba na semana que vem

Empresários do setor de transporte, cujo faturamento anual supera os R$ 100 milhões, propõem aumento na tarifa de ônibus, que pode subir de R$ 2,70 para R$ 2,80 durante o feriadão de Carnaval; Fruet identificou repasse de R$ 600 mil mensais ao Sindimoc que, de acordo com sua equipe técnica, podem ser cortados da planilha visando baixar a tarifa, conforme determinação do Tribunal de Contas do Estado; nessa guerra das catracas é o povão, que no final, levará mais uma catracada !“ sem dó nem piedade; a máfia do transporte continua numa boa, enchendo as burras como nunca.

Empresários do setor de transporte, cujo faturamento anual supera os R$ 100 milhões, propõem aumento na tarifa de ônibus, que pode subir de R$ 2,70 para R$ 2,80 durante o feriadão de Carnaval; Fruet identificou repasse de R$ 600 mil mensais ao Sindimoc que, de acordo com sua equipe técnica, podem ser cortados da planilha visando baixar a tarifa, conforme determinação do Tribunal de Contas do Estado; nessa guerra das catracas é o povão, que no final, levará mais uma catracada !“ sem dó nem piedade; a máfia do transporte continua numa boa, enchendo as burras como nunca.

O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), poderá enfrentar a primeira greve de motoristas e cobradores a partir de segunda-feira (24). Leia mais

23 de dezembro de 2013
por esmael
10 Comentários

Justiça bloqueia conta de empresa de ônibus para garantir Natal de motoristas e cobradores em Curitiba

O juiz Kassius Stocco, do Tribunal Regional do Trabalho, concedeu liminar ao Sindicato dos Motoristas e Cobradores de Curitiba (Sindimoc) bloqueando contas bancárias da empresa Orlando Bertoldi & Cia Ltda., Consórcio Pontual, no valor de R$ 650 mil, para garantir a quitação do 13!º salário e o adiantamento dos trabalhadores.

Semana passada, este blog anotou que o Sindicato das Empresas de Transporte Público de Curitiba (Setransp) colocou a faca no pescoço do prefeito Gustavo Fruet (PDT) neste final de ano. Alegando falta de dinheiro para honrar o 13!º salário de motoristas e cobradores. A entidade ameaçou parar a operação dos ônibus na Rede Integrada de Transporte (RIT), caso o prefeito não repassasse R$ 55 milhões à s empresas (clique aqui para relembrar).

As empresas estão fazendo rodízio na sacanagem contra os trabalhadores. Em determinado mês, empresa x! dá calote no vale; no mês seguinte, a empresa y! dá calote nos salários. Elas combinam a pilantragem para dificultar a unidade da categoria, mas vão cair do cavalo!, denunciou ontem (22) ao blog o vereador Rogério Campos (PSC), representante dos motoristas e cobradores na Câmara Municipal de Curitiba (clique aqui).

Com a decisão do magistrado do trabalho, motoristas e cobradores terão o Natal garantido com suas famílias. O Sindimoc comemora a decisão. Leia abaixo a íntegra da decisão judicial:

Poder Judiciário
Tribunal Regional do Trabalho da 9!ª Região
3!ª Vara do Trabalho de Maringá – PR

TRT 45784-2013-003-09-00-08

Sindimoc Sindicato dos Motoristas e Cobradores Nas Empresas de Transporte de Passageiros de Curitiba e Região Metropolitana, qualificado nos autos, propôs ação cautelar em face de Orlando Bertoldi & Cia Ltda., Consórcio Pontual, da mesma forma qualificados. Alegou que a primeira requerida, integrante do consórcio segundo requerido, não efetuou os pagamentos da segunda parcela de 13!º salário e adiantamento salarial de seus empregados no prazo legal. Pleiteou o arresto de valores através de BACENJUD de ambos os réus, no valor de R$ 750.000,00.
“O arresto é uma ação cautelar típica – espécie de tutela de urgência -, que tem por escopo a garantia da execução por quantia certa, pela apreensão de bens, viabilizando a futura penhora, mediante a demonstração plausível do fumus boni iuris (art. 814, inc. I, do CPC) e do periculum in mora (arts. 813 e 814, inc. II, do CPC – periculo di infruttuosità , correspondente ao risco para a efetividade do processo principal, pois não geraria frutos ou não seria frutuoso), admitindo-se a liminar inaudita altera parte, por meio de decisão interlocutória, em juízo de verossimilhança ou, após cognição sumária, em sentença, para posterior convolação em penhora no âmbito do processo

22 de dezembro de 2013
por esmael
12 Comentários

Em protesto contra calote, motoristas e cobradores ameaçam liberar as catracas dos ônibus em Curitiba

Trabalhadores do transporte coletivo poderão liberar a catraca para os usuários de ônibus em Curitiba; motoristas e cobradores querem receber décimo terceiro salário e vale refeição atrasados; empresas fazem "rodízio" para dar calote nos trabalhadores, denuncia vereador Rogério Campos, representante da categoria na Câmara Municipal; paralelamente, o Sindicato das Empresas (Setransp) exige do prefeito Gustavo Fruet R$ 55 milhões para não parar a operação; Afinal de contas, esse movimento é um locaute (paralisação de gordos empresários) ou greve de trabalhadores?

Trabalhadores do transporte coletivo poderão liberar a catraca para os usuários de ônibus em Curitiba; motoristas e cobradores querem receber décimo terceiro salário e vale refeição atrasados; empresas fazem “rodízio” para dar calote nos trabalhadores, denuncia vereador Rogério Campos, representante da categoria na Câmara Municipal; paralelamente, o Sindicato das Empresas (Setransp) exige do prefeito Gustavo Fruet R$ 55 milhões para não parar a operação; Afinal de contas, esse movimento é um locaute (paralisação de gordos empresários) ou greve de trabalhadores?

O Sindicato dos Motoristas e Cobradores de à”nibus de Curitiba e Região Metropolitana (Sindimoc) deverá aprovar em assembleia, à s 2 horas, na madrugada desta segunda (23), a saída dos coletivos das garagens sem os cobradores. Na prática, em protesto contra calotes das empresas no décimo terceiro e vale alimentação, os trabalhadores vão liberar as catracas para os usuários do sistema de transporte na grande Curitiba. Leia mais