11 de Março de 2018
por LUIZ CLAUDIO ROMANELLI
1 Comentário

MPF tem que exigir duplicação de rodovia com pedágio mais caro do mundo

O deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), à luz da Operação Integração, da lava jato, afirma que o MPF tem que exigir duplicação rodovia com o pedágio mais caro do mundo. Ele fala sobre a duplicação da BR 369, entre os municípios de Cornélio Procópio e Jataizinho. Romanelli ainda sugere que os procuradores da lava jato peticionem pela redução das tarifas, haja vista que eles identificaram superfaturamento de até 400% no pedágio. Leia mais

3 de Janeiro de 2018
por esmael
5 Comentários

O sadismo da Folha ao resgatar pauta da redução da maioridade penal para 16 anos

Segundo o dicionário Aurélio, sadismo significa: 1- Perversão sexual em que a satisfação depende do sofrimento físico ou moral infligido a outrem; 2- Prazer em fazer ou ver sofrer outrem. Dito isto, a Folha é um jornalão sádico. Vide pesquisa “esquentada” que ela divulgou nesta quarta-feira (3), resgatando a pauta da redução da maioridade penal de 18 para 16 anos. Leia mais

29 de dezembro de 2017
por esmael
5 Comentários

Temer baixou o salário mínimo em R$ 25 e criou o Dia do Palhaço no apagar das luzes

O privilegiado Michel Temer [ele se aposentou aos 55 anos com salário de R$ 30 mil ao mês] fez ‘barba, cabelo e bigode’ no apagar das luzes do mês de dezembro. Ele encolheu o salário mínimo em R$ 25 e criou o Dia do Palhaço. Leia mais

29 de dezembro de 2017
por esmael
10 Comentários

Temer reduz R$ 25 do salário mínimo

O privilegiado Michel Temer — ele se aposentou aos 55 anos com salário de R$ 33 mil por mês — reduziu o salário mínimo pela terceira vez e, a partir de segunda-feira (1º), o mínimo passará a valer R$ 954, ou seja, R$ 25 a menos que o previsto inicialmente. Leia mais

28 de dezembro de 2017
por esmael
6 Comentários

Araucária (PR) dá exemplo para São Paulo ao reduzir tarifa do ônibus

A velha mídia informa nesta quinta-feira (28) que São Paulo vai aumentar a tarifa de ônibus de R$ 3,80 para R$ 4,00 a partir da semana que vem. Na contramão das gestões dos tucanos Geraldo Alckmin e João Doria, que combinaram o aumento, o município de Araucária, na região metropolitana de Curitiba (PR), concedeu a gratuidade do transporte para todos os estudantes e reduziu a tarifa para os demais usuários de R$ 4,25 para R$ 2,90. Aos domingos, ninguém paga a passagem de ônibus. As catracas ficam livre, inclusive para quem vai para Curitiba. Leia mais

14 de dezembro de 2017
por esmael
13 Comentários

Congresso confirma redução do salário mínimo

O Congresso Nacional aprovou nesta quarta-feira (13) a proposta orçamentária de 2018 (PLN 20/17), a primeira sob a Emenda Constitucional 95, que instituiu a redução de investimentos públicos. Dentre as maldades está a confirmação da redução do salário mínimo para o ano que vem.

15 de outubro de 2017
por esmael
11 Comentários

92% favoráveis a congelamento e redução de salário para deputado, mostra enquete

Motivada pela recente decisão de deputados de congelar salário dos servidores públicos pelos próximos três anos, enquete inédita do Blog do Esmael mostra que 92% dos leitores são favoráveis ao congelamento e redução de salário dos deputados estaduais do Paraná.

11 de outubro de 2017
por esmael
15 Comentários

ENQUETE: Você é favorável à redução e congelamento de salários dos deputados?

Partindo do pressuposto de que pau que bate em Chico também bate em Francisco, você é favorável à redução e congelamento de salários dos deputados? Leia mais

17 de junho de 2015
por esmael
26 Comentários

Até deputado do PSDB critica Beto Richa pelo ‘tarifaço’ na conta de luz

O deputado estadual Mauro Moraes (PSDB), não é da oposição, mas também se indignou com o novo aumento de 14,62% na conta de luz da Copel (Companhia Paranaense de Energia). Só neste ano, o governo Beto Richa (PSDB) tungou em 51% o bolso dos consumidores reajustando este insumo tão importante ao desenvolvimento e ao conforto dos paranaenses.

Pelo Twitter, o deputado tucano protestou contra o ‘tarifaço’ do governador correligionário:

O deputado Mauro Moraes tem razão em seu solitário grito no ninho tucano, pois, o governador Beto Richa teria a opção de REJEITAR o tarifaço como sempre fazia o então governador Roberto Requião (PMDB).

No entanto, o governador preferiu colocar o Paraná na contramão haja vista que o estado do Rio Grande do Sul reduziu a tarifa da energia em 4,22%. Os gaúchos pediram para baixar o preço do insumo porque suas usinas já estão amortizadas (pagas). Isto [a redução] ajuda na competitividade dos produtos do Rio Grande.

As usinas do paranaenses também já estão pagas, mas, para satisfazer a fome de lucro dos sócios privados, a Copel sempre pede aumentos e mais aumentos nas tarifas.

As informações de aumento e redução na conta de luz são oficiais e públicas, divulgadas ontem (16) pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica).

O deputado Mauro Moraes tem razão: é um absurdo!

7 de Fevereiro de 2014
por esmael
11 Comentários

Especialista vê “vacilo” de Fruet em relação à  redução da tarifa de ônibus

por Lafaiete Neves*

A decisão do TCE ,em manter a liminar que determina a redução da tarifa em R$ 0,43, caiu como uma bomba no colo do prefeito Gustavo Fruet. O que o prefeito mais queria e agora teme foi essa decisão do TCE. Em julho de 2013, após quatro meses de trabalho intensivo, a Comissão nomeada pelo prefeito para analisar os parâmetros tarifários, em uma audiência na Prefeitura Municipal de Curitiba, entregou o relatório ao prefeito, onde comprovava o superfaturamento da tarifa em R$ 0,43, apresentando todos os parâmetros que deveriam ser expurgados da tarifa ou reduzidos em seu valor projetado pela URBS para o pagamento as empresas de ônibus e propondo para resolver o problema a anulação da licitação dadas as denuncias de fraude no edital de 2010. Essa licitação questionada posteriormente pelo relatório dos Sindicatos, do TCE e pela CPI do Transporte Coletivo, na mesma posição da Comissão da URBS, indicaram a anulação dos contratos gerados pela licitação que legitimou as distorções.

O prefeito não acatou as indicações dos quatro relatórios e a todos repetia a mesma coisa: Não vou pedir a anulação da licitação, vou aguardar uma decisão da Justiça!.

As jornadas de junho de 2013, reunindo milhares de pessoas em Curitiba clamava pela redução da tarifa e pela anulação da licitação. Mais uma vez o prefeito ignorou o clamor das ruas. As entidades sindicais, estudantis e populares foram várias vezes ao Ministério Publico do Paraná, solicitar a sua pronta intervenção ajuizando uma ação civil pública para anular os atuais contratos. Essa instituição até agora não tomou nenhuma iniciativa na defesa de milhares de usuários. E o povo defendeu nas ruas a não aprovação da PEC37 que reduzia os poderes de investigação do Ministério Público, derrotada por pressão das ruas sobre o Congresso Nacional . Para que?

Várias reuniões foram feitas com os Secretários do Prefeito, com a Procuradoria da Prefeitura de Curitiba, com a Vice-prefeita, solicitando uma ação junto ao prefeito para convencê-lo a pedir a anulação dos contratos do transporte coletivo de Curitiba. Também foram ações infrutíferas.

As entidades populares , sindicais e estudantis foram então a OABPR, onde tiveram uma ótima receptividade. Esta entidade representativa dos advogados do Paraná, encaminhou para uma Comissão de Políticas Públicas, que elaborou um relatório corroborando os quatro relatórios anteriores, encaminhado ao Prefeito Municipal, solicitando também a anulação da licitação.

Até agora não entendemos essa resistência do prefeito Gustavo Fruet em tomar uma atitude jurídica para anular os contratos, com tanto apoio que teve das entidades e da sociedade curitibana e paranaense.

Essa indecisão do prefeito está custando politicamente muito caro a sua gestão e economicamente muito pesada para os usuários do transporte coletivo.

O governador está assistindo de camarote o desgaste do prefeito e irá contribuir ainda mais para isto, pois tal decisão do TCE dá cobertura para o governador Beto Richa, que na ocasião do inicio do processo de licitação em 2009, era prefeito de Curitiba, tendo encaminhado a Câmara Municipal o projeto de lei que regulamentou a licitação, cheia de vícios e denuncias de fraudes. Agora o governador pode suspender o repasse de R$ 5 milhões mês para o subsídio da tarifa do transporte coletivo, alegando que os empresários tiveram um lucro excessivo , logo o Estado não deve mais fazer o repasse ao município

30 de Janeiro de 2014
por esmael
13 Comentários

Por que o TCE também não concede liminar para baixar tarifa do pedágio?

Pedágio mais caro do mundo assusta usuários de rodovias privatizadas no Paraná; por que o Tribunal de Contas do Estado não concede liminar reduzindo as tarifas, assim como o fez em relação ao preço ônibus em Curitiba? Por quê?

Pedágio mais caro do mundo assusta usuários de rodovias privatizadas no Paraná; por que o Tribunal de Contas do Estado não concede liminar reduzindo as tarifas, assim como o fez em relação ao preço ônibus em Curitiba? Por quê?

O advogado André Sberze levantou a lebre no Facebook ao comentar a liminar do Tribunal de Contas do Estado (TCE), nesta quinta (30), obrigado a prefeitura de Curitiba a reduzir a tarifa técnica do ônibus em R$ 0,43: Leia mais

30 de Janeiro de 2014
por esmael
18 Comentários

Liminar do TCE obriga redução na tarifa do ônibus de Curitiba em R$ 0,43

TCE concedeu liminar nesta quinta obrigando prefeitura de Curitiba reduzir tarifa técnica em R$ 0,43, cujo valor cheio é de R$ 2,99; por conta de subsídios, usuários do sistema pagam hoje R$ 2,70; empresários do setor reivindicam reajuste ao prefeito Gustavo Fruet; decisão do órgão joga gasolina na polêmica, haja vista aumento previsto no período de Carnaval.

TCE concedeu liminar nesta quinta obrigando prefeitura de Curitiba reduzir tarifa técnica em R$ 0,43, cujo valor cheio é de R$ 2,99; por conta de subsídios, usuários do sistema pagam hoje R$ 2,70; empresários do setor reivindicam reajuste ao prefeito Gustavo Fruet; decisão do órgão joga gasolina na polêmica, haja vista aumento previsto no período de Carnaval.

O Tribunal de Contas do Estado (TCE) botou gasolina na polêmica acerca transporte público em Curitiba ao conceder liminar, nesta quinta (30), determinando que a prefeitura baixe a tarifa do ônibus em R$ 0,43. Leia mais