25 de março de 2017
por Esmael Morais
5 Comentários

“Entrou água na terceirização da Câmara”, afirmam sindicatos do setor de prestação de serviço

O Sineepres — Sindicato dos Empregados em Empresas de Prestação de Serviços a Terceiros, Colocação e Administração de Mão-de-Obra do Paraná — avalia que “entrou água” na lei aprovada quarta-feira (22) na Câmara dos Deputados. Leia mais

28 de outubro de 2016
por Esmael Morais
35 Comentários

Richa ‘importa’ cabos eleitorais do interior para ajudar Greca, denuncia coligação de Leprevost

rossi_ney_greca_richaO candidato à Prefeitura de Curitiba pelo PSD Ney Leprevost, por meio do delegado da coligação Corrente do Bem, Paulo Rossi, denunciou nesta sexta (28) o governador Beto Richa, do PSDB, à Polícia Federal, por ‘importar’ do interior do Paraná cabos eleitorais com o objetivo de distribuir materiais apócrifos na capital para favorecer Rafael Greca, do PMN, aliado do tucano. Leia mais

2 de setembro de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

PCdoB, UGT e CTB lançam comitê sindical em Curitiba pró-golpista Ney Leprevost

pcdob_ney_ugtCuritiba é uma festa, diria E. Hemingway, mas nesta sexta (2) à noite será transformada numa verdadeira zona política. UGT, CTB, PSC, PSD e PCdoB lançam às 20h30, no restaurante Madalosso, o comitê sindical pró candidatura do centro-direitista Ney Leprevost (PSD) à Prefeitura de Curitiba. Leia mais

10 de agosto de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

Pela aposentadoria, UGT ameaça romper com governo interino de Michel Temer

Patah_RossiO presidente nacional da União Geral dos Trabalhadores, Ricardo Patah, e o presidente da UGT-Paraná, Paulo Rossi, em artigo especial para o Blog do Esmael, nesta quarta (10), desmente o discurso do governo segundo a qual a Previdência Social é deficitária. Leia mais

8 de agosto de 2016
por Esmael Morais
2 Comentários

Crise de rumo faz petistas, comunistas, ex-comunistas e direitistas se engalfinharem no Paraná

milton_pokemon_comunistaO ativista social Milton Alves, do PT, comparou a luta do PCdoB por uma vaga de vereador em Curitiba a uma busca do “Pokémon perdido” na Câmara Municipal. Leia mais

22 de julho de 2016
por Esmael Morais
1 Comentário

Presidente da UGT: “Messias do PCdoB é nosso Leitão Vesgo Afro”

obama_rossiO presidente da UGT Paraná, Paulo Rossi, sobre a informação de que o PCdoB negocia com o PSD Ney Leprevost e PMDB de Requião Filho, simultaneamente, para as eleições de outubro: Leia mais

22 de julho de 2016
por Esmael Morais
7 Comentários

PCdoB entre Leprevost e Requião Filho, em Curitiba

obama_ney_requiaofilhoO PCdoB de Curitiba está dividido ante possibilidades de coligação entre os deputados Ney Leprevost, do PSD, e Requião Filho, do PMDB.

Os comunistas condicionam fechar aliança com o PMDB à vice para Ricardo Gomyde, hexa-candidato ao cargo. Entretanto, Requião Filho já ofertou a vice com a REDE do vereador Jorge Bernardi. Leia mais

7 de julho de 2016
por Esmael Morais
10 Comentários

Ao vivo: UGT realiza 2º Seminário Jurídico Nacional em Curitiba

patha_ives_rossiA União Geral dos Trabalhadores (UGT) realiza nesta quinta (7), em Curitiba, o polêmico 2º Seminário Jurídico Nacional.

A entidade chamou para a mesa de debates o presidente do Tribunal Superior do Trabalho (TST), Ives Gandra Martins Filho, que defende o negociado ao invés do legislado (fim da CLT), e o ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, simpático às terceirizações.

Entretanto, a UGT jura que não é contra a Consolidação das Leis do Trabalho e o PL 4330 (terceirizações) que tramita no Senado. Abaixo, assista ao vivo: Leia mais

6 de julho de 2016
por Esmael Morais
13 Comentários

Ricardo Patah: “UGT é uma central plural, defendemos a CLT e somos contra o PL 4330”

Patah_RossiO presidente nacional da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Ricardo Patah, encaminhou nota de esclarecimento ao Blog do Esmael, contestando a informação publicada na manhã desta quarta (6) sobre o posicionamento da central acerca das terceirizações e o fim da CLT. Leia mais

6 de julho de 2016
por Esmael Morais
24 Comentários

Central sindical ligada a Michel Temer realiza seminário em Curitiba pelo fim da CLT e em apoio a terceirizações

ugt_seminario_cltA União Geral dos Trabalhadores (UGT), braço sindical do PSD e do governo golpista de Michel Temer (PMDB), escolheu a cidade de Curitiba para realizar, nesta quinta (7), o 2º seminário jurídico nacional para discutir o fim da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e o lançamento de uma campanha pela aprovação da terceirização no Senado. Leia mais

9 de junho de 2016
por Esmael Morais
3 Comentários

Temer recua de novo ao nomear político para cargo técnico nos Correios

correios_PSD-Temer

O que o interino Michel Temer (PMDB) diz não se escreve. Na segunda-feira (6) ele disse que só nomearia pessoas com perfis técnicos para cargos em empresas e estatais. Hoje, três dias depois da declaração, o golpista fez o presidente nacional em exercício do PSD, Guilherme Campos, presidente dos Correios. No Paraná, o novo superintende da empresa para a região Sul deverá ser o sindicalista Paulo Rossi, membro do PSD e presidente da UGT — União Geral dos Trabalhadores. Leia mais

19 de maio de 2016
por Esmael Morais
18 Comentários

Temer determina fusão das centrais UGT e Força para acabar com a CUT

rossi_butkaO presidente interino do golpe, Michel Temer (PMDB), determinou às centrais Força Sindical e União Geral dos Trabalhadores, a UGT, que elas se fundam para ultrapassar em representatividade a Central Única dos Trabalhadores (CUT).

O objetivo dos golpistas é acabar com a CUT no médio prazo sufocando-a na base.
Hoje, com base em dados de 2015, UGT e Força, juntas, teriam 27% dos sindicatos e arrecadação 50% maior que a CUT.

A possibilidade de fusão também agita os bastidores sindicais no Paraná. Nos próximos dias, o presidente estadual da Força, Sérgio Butka, e da UGT, Paulo Rossi, deverão ser reunião para fazer contagem das “garrafas”, ou seja, fazer um balanço do tamanho que terão no estado. Leia mais

3 de maio de 2016
por Esmael Morais
5 Comentários

UGT lança campanha contra ‘mosquito Aedes Aegypti’ no 1º de Maio

A União Geral dos Trabalhadores (UGT), seção Paraná, lançou neste 1º de Maio, em Paranaguá, uma campanha de combate ao mosquito Aedes Aegypti — transmissor da dengue — e deu início à campanha pela redução dos juros dos cartões de crédito.

“Hoje, pagamos juros de mais de 400% sobre o cartão de crédito rotativo. Além de uma prática abusiva, é uma agiotagem legalizada em nosso país”, ressalta o presidente da UGT, o sindicalista Paulo Rossi.

Rossi ainda comemorou o reajuste em 11,08% no novo piso mínimo regional para 2016, a conhecida Lei Requião.

As novas faixas salariais variam entre R$ 1.148,40 e R$ 1.326,60. O aumento garante que o menor salário a ser pago, no Paraná, seja superior ao mínimo nacional em R$ 268,20. Atualmente, o salário mínimo nacional é de R$ 880,00.

Leia mais

9 de dezembro de 2015
por Esmael Morais
12 Comentários

Trabalhadores ligados à UGT atropelam consórcio tucano e aprovam apoio a Dilma Rousseff

A União Geral dos Trabalhadores (UGT), seção Paraná, aprovou nesta quarta-feira (9), no final de uma plenária estadual, moção de repúdio à tentativa de golpe contra o mandato da presidente Dilma Rousseff (PT). O Blog do Esmael acompanhou in loco parte da discussão.

A entidade que é braço político do PSD e do PSDB no meio sindical “atucanou” a decisão afirmando ser uma “moção de repúdio contra a tentativa de desrespeito à Constituição Federal”, no entanto, mostrou que a é mal vista pelos trabalhadores a manobra do trio Aécio Neves (PSDB), Eduardo Cunha (PMDB) e Michel Temer (PMDB).

A UGT reuniu ontem e hoje 300 lideranças sindicais de todo o estado em Guaratuba, litoral, onde debateram pautas relativas à luta dos trabalhadores, dentre as quais a necessidade de barrar “a tentativa de golpe por parte da elite e da mídia que recebe bilhões do dinheiro público”.

Para os trabalhadores, a presidente Dilma cometeu vários erros inclusive contra a classe laboral, mas, em eventual impeachment, a solução Temer, Aécio e Cunha representa atraso ao conjunto dos trabalhadores e trabalhadoras brasileiros.

A UGT aproveitou o momento para lançar a proposta de uma ampla reforma política, pois, segundo o presidente da central, Paulo Rossi, a crise atual é uma prova indiscutível de que o nosso sistema atual está falido.

Leia mais

24 de novembro de 2015
por Esmael Morais
9 Comentários

Paranaense preside fundo nacional com R$ 12 bi para investimentos; governo Richa não apresenta projeto

Diz o ditado que um raio não cai no mesmo local. Pode ser que sim, pode ser que não, mas o fato é que o Conselho do Fundo de Investimentos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FI-FGTS), cujo saldo atual para investimentos é de R$ 12 bilhões, será presidido nesta quarta-feira (25), em Brasília, pelo sindicalista Paulo Rossi, presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), seção Paraná.

O governo de Beto Richa (PSDB), até agora, não apresentou nenhum projeto para o FI-FGTS, mas outros estados, como Espírito Santo, por exemplo, pleiteará amanhã R$ 1 bi, sendo R$ 700 milhões para a Energisa, que atua no setor de energia, e mais R$ 409 milhões de reais para a CESAN (Companhia Espírito Santense de Saneamento).

O diabo é que os deputados quebram o pau na Assembleia Legislativa para “decidir” quem é o pai da subida do estado à posição de quarta maior economia do país, superando o Rio Grande do Sul. Mas, na vida real, Richa sequer tem projetos.

É vergonhoso dizer que o governador tucano não fez um investimento sequer com dinheiro do estado em infraestrutura, enquanto o sindicalista, numa só canetada, vai liberar R$ 1 bi de recursos dos trabalhadores. No entanto, o FI-FGTS não socorre quem dorme de toca.

Rossi, indicado pela UGT, é um dos 12 membros do conselho que atua de forma tripartite (6 indicados pelo governo federal, 3 pelas confederações patronais e 3 pelas principais centrais sindicais), na gestão da aplicação dos bilionários recursos oriundos do FGTS.

Amanhã será a primeira vez que um dirigente do estado do Paraná presidirá o FI-FGTS, que possui ativos de mais de 60 bilhões em investimentos em infraestrutura nas aéreas de rodovias, portos, aeroportos, hidrovias, saneamento e energia.

Leia mais

28 de outubro de 2015
por Esmael Morais
15 Comentários

70 mil gritam ‘Fora Beto Richa’ em evento da UGT; assista ao vídeo

Ugt_cidaA vice-governadora Cida Borghetti (PROS) na semana que esteve interina no cargo foi a grande estrela, domingo (25), em Curitiba, do evento comemorativo do “Outubro Rosa” promovido pela União Geral dos Trabalhadores (UGT), seção Paraná.

A entidade presidida pelo sindicalista Paulo Rossi aceitou o desafio de transformar a vice-governadora na nova “Evita Perón das Araucárias”, ou seja, a “Mãe dos Pobres”. Para isso, Cida distribuiu até carro zero km na festividade de combate ao câncer.

O diabo é que o evento da UGT causou ciumeira danada no Palácio Iguaçu. Principalmente quando 70 mil pessoas entoaram “Fora Beto Richa”, em plena Boca Maldita, no exato momento em que Cida Borghetti era chamada ao palco.

Para azedar ainda mais o leite, sabe-se que a primeira-dama Fernanda Richa, secretária da Família, promoverá corte de R$ 12 milhões — ou 40% do orçamento — destinado ao combate à pobreza em 150 municípios do estado no ano de 2016. Tudo para fazer caixa para o maridão Beto Richa (PSDB).

Fernanda Richa era a “queridinha” na UGT, mas, pelo jeito, perdeu a vez para Cida Borghetti – a nova “musa dos trabalhadores”.

Para os palacianos, em apenas 4 dias de interinidade no governo do estado, a vice-governadora fez “muito mais” que Beto Richa em quatro anos (quase cinco) de governo.

Assista ao vídeo: Leia mais

23 de setembro de 2015
por Esmael Morais
14 Comentários

Em nota, Itaipu Binacional afirma que mantém diálogo com grevistas

itaipu_binacional_48153A diretoria da Itaipu Binacional, em nota, contestou nesta quarta-feira (23) a informação publicada ontem (22) pelo Blog do Esmael de que a empresa não dialoga com o movimento grevista.

Nesta semana, trabalhadores do setor administrativo da energética cruzaram os braços na capital paranaense pedindo equiparação salarial com o lado paraguaio. O Sindenel (Sindicato dos Eletricitários de Curitiba) acusou a Itaipu de não dialogar e ameaçou levar a demanda para a presidenta Dilma Rousseff (PT), em caravana até Brasília.

Na nota, a Itaipu assegura que fez proposta aos grevistas e que a mesma “não esgota o debate acerca de outros avanços almejados pelos trabalhadores, como, por exemplo, o estudo sobre o reenquadramento, previsto para o mês de junho de 2016”.

“A Itaipu mantém a sua decisão de implantar a nova tabela salarial para empregados que assim decidirem aderir. E respeita o direito de greve, que é assegurado pela Constituição Federal e está previsto na Lei 7.783/89.”, diz outro trecho do comunicado da binacional de energia.

A seguir, leia a íntegra da nota da Itaipu Binacional: Leia mais

22 de setembro de 2015
por Esmael Morais
4 Comentários

Sem diálogo na Itaipu Binacional, grevistas vão até Dilma

dilma_itaipuO sindicalista Paulo Rossi, presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), seção Paraná, disse nesta terça-feira (22) que organizará uma caravana a Brasília, com trabalhadores em greve da Itaipu Binacional, para falar com a presidenta Dilma Rousseff (PT).

Segundo o dirigente da UGT, a empresa de energia se nega a receber os diretores da Sindenel (Sindicato dos Eletricitários de Curitiba). A categoria deflagrou o movimento paredista a 0h00 de hoje.

“Essa greve no setor administrativo da Itaipu, que começa hoje por tempo indeterminado, é consequência da total falta de diálogo da empresa com seus trabalhadores”, reclama o presidente do Sindenel, Alexandre Donizete Martins. Leia mais

12 de junho de 2015
por Esmael Morais
22 Comentários

Artigo de Paulo Rossi: “Governo Dilma assalta direitos da classe trabalhadora”

requiao_gleisi_rossiPaulo Rossi*

O (des)ajuste fiscal promovido pela presidente petista Dilma Rousseff foi um verdadeiro assalto ao bolso e aos direitos duramente conquistados pelos trabalhadores, ao longo de décadas, através de suas entidades sindicais.

As recentes medidas provisórias aprovadas pelo congresso nacional, as famigeradas MPs 664 e 665, defendidas por parlamentares da base governista, inclusive com o voto dos senadores paranaenses Gleisi Hoffmann (PT) e Roberto Requião (PMDB), alegam que não prejudicariam os menos favorecidos, ou seja, a classe trabalhadora. Mas estas medidas provisórias retiram, sim, DIREITOS.

Ao aprovar a MP 664, que trata da pensão por morte, o argumento foi de que havia muitas fraudes. Ora, se existem essas fraudes, que se punam os criminosos! Mas é inadmissível que cônjuges e dependentes paguem o preço da incompetência gerencial do governo federal que, ao invés de fiscalizar e corrigir esses possíveis erros, penaliza pessoas honestas.

Já em relação a MP 665, avaliamos que essa foi uma verdadeira “facada” da presidente Dilma nos trabalhadores, pois endurece as regras para a concessão do seguro-desemprego, do seguro-defeso e do abono salarial. Leia mais