arilson araraquara combate covid

Gestão da pandemia: por mais Araraquaras

Por Arilson Chiorato*

A cada dia, grande parte dos brasileiros se sentem mais vulneráveis diante da pandemia do novo coronavírus. Isto porque o número de casos confirmados e de óbitos está aumentando consideravelmente. Ainda, porque os cidadãos não enxergam proteção efetiva do Estado em políticas de combate aos impactos da COVID-19 e da disseminação do vírus.

Os Governos Federal e Estadual, pelo contrário, atuam contrariamente às necessidades da população brasileira e paranaense. Um presidente ignorante que promove ataques às medidas de isolamento e à Ciência, um Governador irresponsável que opta por não adquirir vacinas e salvar a vida da população por questões políticas.

A realidade enfrentada é dura, o sentimento de angústia está presente, pois, diariamente, morrem milhares de brasileiros vítimas de COVID, situação que pode ser evitada. A prova de que há viabilidade para construir um combate real à pandemia é a experiência adotada pelo Governo do município de Araraquara-SP.

Na cidade do interior de São Paulo, que possui aproximadamente 260 mil habitantes, foi decretado Lockdown total. Porém, não foi apenas o isolamento que garantiu o resultado positivo. O município instituiu uma série de políticas, com planejamento, previsão, valorização da Ciência e responsabilidade com os munícipes.

Entre as medidas que potencializaram o êxito na experiência adotada, estão abertura de Hospital de Campanha; Unidades de atendimento exclusivo para pacientes com sintomas da doença; testagem; ampliação de leitos hospitalares; isolamento de infectados e familiares e entre outros.

É fundamental compreender que o Lockdown parcial não é suficiente para evitar as mortes e reduzir a curva de contaminações. Porém, o Lockdown total também deve contar com uma rede de políticas que atuem em conjunto e possibilitem alcançar resultados positivos. Não basta suspender os serviços se não houver integração com política que garantam a efetividade das ações.

O trabalho com planejamento, aliado com o isolamento social e a fiscalização para combater aglomerações, resultam em uma experiência que deve ser adotada por diversos municípios. Bons exemplos devem ser seguidos, especialmente na situação em que vivemos, onde, se o ritmo da vacinação continuar o mesmo, ficaremos mais de um ano para tornar o Brasil um país novamente seguro. Parabéns ao povo de Araraquara que através da sua união e compreensão foram fundamentais pra este êxito e parabéns ao prefeito Edinho Silva/PT, que foi firme e entendeu a importância da preservação da vida acima de tudo!

*Arilson Maroldi Chiorato é Deputado Estadual, Presidente do PT – Paraná e Mestre em Gestão Urbana pela PUC-PR.