Zarattini pede convocação de Ernesto Araújo para explicar “visita” de Mike Pompeo a Roraima

O deputado Carlos Zarattini (PT-SP), líder da Minoria no Congresso, apresentou na Câmara requerimento de convocação do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, para prestar esclarecimentos sobre os motivos da “visita” do Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, à cidade de Boa Vista, capital de Roraima.

No requerimento, Zarattini afirma que a atual política externa brasileira, de alinhamento automático aos interesses dos Estados Unidos, “vem adquirindo contornos preocupantes para a afirmação da soberania e dos interesses nacionais”, e que, por isso, a “visita” do Secretário de Estado dos Estados Unidos precisa ser devidamente explicada.

“A anunciada visita de Mike Pompeo ao Estado de Roraima levanta suspeitas fundamentadas de que o emissário do governo Donald Trump está interessado em que o Brasil participe ativamente de pressões para a desestabilização do atual governo da Venezuela e para conspurcar o processo eleitoral daquele País, o que contraria princípios constitucionais que regem nossa política externa, como o da não intervenção, entre outros”, diz no documento.

LEIA TAMBÉM
Jornal Nacional, da Globo, se une a Bolsonaro contra professores

Moro é intimado para depor contra Bolsonaro no inquérito das fake news

‘Bolsonaro tem medo de enfrentar Lula nas urnas em 2022’, dizem petistas

Como exemplos da política subalterna aos interesses norte-americanos desenvolvida pelo governo brasileiro, Zarattini aponta ainda o apoio do Brasil à candidatura dos Estados Unidos à presidência do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Segundo o parlamentar, esse apoio é “esdrúxulo” porque esse posto sempre foi reservado para candidatos latino-americanos. O interesse dos Estados Unidos pelo cargo, segundo Zarattini, seria utilizar o BID para “pressionar países da América Latina a apoiar suas diretrizes geopolíticas para a nossa região”.

Etanol
O parlamentar também citou como exemplo de submissão ao governo Trump a recente decisão do governo brasileiro de manter a isenção do etanol importado dos Estados Unidos, dentro de uma cota de 750 milhões de toneladas.

“Tal concessão sem reciprocidade prejudica principalmente a região mais pobre do País, o Nordeste. Quase 70% do etanol usado na região vem dos EUA, acarretando prejuízos aos produtores e reduzindo empregos. Observe-se que as importações do produto subsidiado se dão também no período da safra, deprimindo bastante os preços pagos aos produtores nordestinos”, diz Zarattini no requerimento. Diante desses exemplos de subordinação aos interesses norte-americanos, o líder da Minoria no Congresso ressalta que a “visita” de Mike Pompeo a Roraima, que faz divisa com a Venezuela, “suscitam grandes inquietações na sociedade brasileira e demandam pronta explicação por parte do atual chanceler do Brasil”.

O requerimento também é assinado por outros 34 deputados da bancada do PT.

Do PT na Câmara

Compartilhe agora