Publicitário bolsonarista morre da Covid-19 no Ceará

Morreu no sábado (25) de Covid-19 Weyne Vasconcelos, publicitário, diretor-de-arte, ilustrador, graphic designer, fotógrafo, autor e artista plástico. Natural de Fortaleza, ele tinha 60 anos.

Infelizmente, Weyne desdenhou da gravidade do Coronavírus e participou dos protestos pedindo o fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal, inclusive publicando fotos nas redes sociais.

LEIA TAMBÉM
Em Belém, hospitais públicos e privados estão em colapso, diz prefeito

Ceará recebe da China 90 toneladas de equipamentos para combate ao coronavírus

Brasil tem 61.888 casos e 4.205 mortes por Coronavírus neste domingo 26/04

Weyne começou carreira publicitária em 1976, na Publicinorte. Cursou Engenharia Civil entre 1981 e 1984, na Universidade de Fortaleza e também atuou em grandes agências nos estados de Pernambuco, Minas Gerais e São Paulo, dentre as quais a house agency do Grupo Abril.

O artista nunca frequentou aulas em ateliês ou escolas de arte. As técnicas foram aprendidas em casa, sozinho, nas raras horas de folga. Para exercitar, ele se inspirava em artistas como os espanhóis Pablo Picasso e Salvador Dalí, além da referência local de Aldemir Martins.

Weyne deixa esposa, Simone Lima, que lamentou o ocorrido em uma rede social. “Meu amor, sempre vou te amar. O céu está em festa e tocando muito Beatles. Que Deus o receba de braços abertos”, escreveu.

Com informações do Povo Online.