Argentina vai tributar grandes fortunas para combater o coronavírus


As bancadas peronistas no Congresso da Argentina estão elaborando um projeto de lei que estabelece um imposto único sobre grandes fortunas para financiar a campanha social e de saúde contra a pandemia do novo coronavírus.

O tributo se aplicaria “a cerca de 200 pessoas e 200 empresas que obtiveram maiores rendas”, afirmou o deputado da Frente de Todos do governo (peronistas e aliados) Hugo Yasky, em declaração à Radio Con Vos.

Até o final de semana, a Argentina registrou 2.208 casos e 95 mortes por COVID-19.

LEIA TAMBÉM:

PGR acata ação do PSOL e pede que STF abra inquérito contra Weintraub por declarações racistas

Mandetta limpa as gavetas; entrevista na Globo acelerou demissão

Câmara dos Deputados aprova MP do Contrato Verde e Amarelo

“Esperamos arrecadar 2,5 bilhões de dólares”, disse Yaski. Argentina já sofria uma recessão aguda e agora uma semiparalisia da economia com forte queda das receitas fiscais.

A Argentina tem uma dívida pública de mais de US$ 311 bilhões (90% de seu Produto Interno Bruto) e tem declarado o adiamento dos pagamentos. O Fundo Monetário Internacional admitiu que esse endividamento é insustentável.

*Com informações da AFP