Vaticano confirma 1º caso de coronavírus

Compartilhe agora


O Vaticano confirmou o primeiro caso positivo de coronavírus nesta quinta-feira (6).”Esta manhã, foram temporariamente suspensos todos os serviços ambulatoriais da Direção de Saúde e Higiene do Estado da Cidade do Vaticano”, afirma o diretor da Sala de Imprensa, Matteo Bruni.

Bruni comunicou que a Direção de Saúde e Higiene está em contato com as autoridades italianas competentes e, enquanto isso, foram aplicados os protocolos de saúde previstos.

Através do Twitter, o Papa Francisco manifestou sua solidariedade neste momento de alerta:

“Desejo expressar novamente minha proximidade aos doentes do coronavírus e aos profissionais de saúde que os tratam, bem como as autoridades civis e todos aqueles que estão trabalhando para assistir os pacientes e deter o contágio.”

Quanto à saúde do Pontífice, o diretor da Sala de Imprensa confirmou que o decurso do resfriado do Papa Francisco “procede positivamente” e que o Papa “continua a celebrar diariamente a Santa Missa e a seguir os exercícios espirituais, de acordo com os comunicados precedentes”.

LEIA TAMBÉM:

André Vargas, 1º preso político da Lava Jato, fala pela primeira vez após ser solto em 2018; assista ao vídeo

Lula chega a Genebra para debater desigualdade e a luta contra retirada de direitos

Bloomberg: Real é a moeda com pior desempenho do mundo em 2020

A Diocese de Roma está tomando as devidas providências, afirma Dom Pierangelo Pedretti, prelado secretário do Vicariato de Roma. Dom Pedretti comunicou a decisão de suspender até 15 de março todas as “atividades não sacramentais” ou seja “catecismos dos sacramentos para a primeira comunhão, cursos de preparação para o casamento, retiros e exercícios espirituais, peregrinações e atividades paroquiais em geral”.

*As informações são do Vatican News