PT x PT: Damous cobra explicações do governo da Bahia sobre execução de Adriano

Publicado em 17 fevereiro, 2020

O ex-presidente da OAB-RJ, Wadih Damous, pelo Twitter, cobrou explicações públicas do governo da Bahia sobre a execução do miliciano Adriano da Nóbrega.

No último dia 9 de fevereiro, em Esplanada (BA), o ex-capitão do BOPE foi abatido numa operação conjunta das PMs da Bahia e do Rio.

Ato contínuo, o governador Rui Costa (PT) eximiu-se da responsabilidade alegando que não sabia da caçada do “herói de Bolsonaro”.

Para Damous, que foi deputado pelo PT do Rio, a execução do miliciano tem que ser esclarecida pelo governo da Bahia, “a não ser que o governador admita não ter o controle de sua polícia”.

O ex-presidente da OAB fluminense afirma que a imagem do PT não pode sair arranhada desse episódio. “Foi queima de arquivo. Quem mandou queimar?”, questiona Wadih Damous.

LEIA TAMBÉM
“Bolsonaro sabe que sairá da política algemado”, diz Pimenta

Em nota, PT afirma que “Bolsonaro tem sim de explicar suas ligações e de sua família com o mundo do crime”

Bolsonaro bate duro em Rui Costa para ‘blindar’ os crimes da milícia

Rui Costa, governador da Bahia, não controla sua PM?