Rui Costa, governador da Bahia, não controla sua PM?

Jornalistas da VEJA foram detidos nesta sexta-feira (14) pela PM da Bahia quando tentavam localizar o fazendeiro Leandro Abreu Guimarães, testemunha-chave para esclarecer as circunstâncias da morte do ex-capitão Adriano da Nóbrega.

O presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, repudiou o que ele considerou um ataque à liberdade de expressão e de imprensa –pilares do Estado Democrático de Direito inscritos na Constituição.

“Inadmissível, arbitrária e abusiva a detenção de jornalistas da revista Veja pela Polícia Militar da Bahia”, disse Santa Cruz. “Deve receber repúdio de todos que defendem a liberdade de imprensa e de expressão”, exortou.

O incidente de hoje é a segunda bola nas costas que o governador baiano levou neste caso Adriano da Nóbrega. A primeira foi a própria execução do ex-miliciano, no interior do estado, numa operação conjunta das PMs da Bahia e do Rio.

LEIA TAMBÉM
Regina Duarte encerra contrato de trabalho com a Rede Globo

Regina Duarte começa a sofrer ‘bombardeio’ do clã Bolsonaro e de olavistas

Regina Duarte convida Carlos Vereza para compor equipe da Cultura

“Eu sou governador do estado. Eu não cuido de cada bandido, cada criminoso da Bahia. Muito menos do Brasil. Isso está nas mãos do Ministério Público do Rio, da Bahia”, respondeu o governador Rui Costa (PT) durante a inauguração de uma unidade de saúde. O petista disse que só soube da operação policial que matou o miliciano Adriano da Nóbrega depois de ela ter sido deflagrada.

O governador também respondeu ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, que, numa audiência na Câmara dos Deputados, responsabilizou a PM da Bahia pela execução do ex-capitão do BOPE do Rio.

“Eu não dou declarações e detalhes de algo que não é da minha área. Eu não entendo nada do mundo crime. Não sou miliciano. Nunca tive amizade com miliciano. Não tenho que ficar dando declaração”, completou o governador.

Politicamente, o petista foi na linha do deputado Glauber Braga (PSOL-RJ) que, na referida audiência da Câmara, afirmou que o ministro era lobo em pele de cordeiro. “O senhor Sergio foi muito bem treinado. Nas relações com o Projeto Ponte, nas visitas aos Estados unidos. Nas visitas que fez ao Departamento de Estado (americano). Mas o senhor é um capanga da milícia, do Bolsonaro”, disparou.

Mas a pergunta é: o governador Rui Costa não controla sua PM? Por quê?