STF suspende lei de Londrina que vetava abordagem de gênero nas escolas

Publicado em 13 dezembro, 2019
Compartilhe agora!

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, suspendeu nesta sexta-feira (13) lei municipal de Londrina, no Paraná, que proibia debates e abordagens sobre gênero nas escolas.

A lei foi aprovada em setembro do ano passado sob protestos na Câmara Municipal. Ela estabelecia que ficariam vedadas “adoção, divulgação, realização ou organização de políticas de ensino, currículo escolar, disciplina obrigatória, complementar ou facultativa, ou ainda atividades culturais que tendam a aplicar a ideologia de gênero e/ou o conceito de gênero”.

LEIA TAMBÉM
Falta de Educação de Bolsonaro vai acabar com a TV Escola

Dia da Consciência Negra “propaga vitimismo”, diz presidente da Fundação Palmares

O AI-5 atentava há 51 anos contra a democracia e os direitos humanos

Barroso concedeu liminar a pedido da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Educação (CNTE) e determinou que o caso fosse remetido para decisão do plenário da Corte.

“A educação é o principal instrumento de superação da incompreensão, do preconceito e da intolerância que acompanham tais grupos ao longo das suas vidas. […] Impedir a alusão aos termos gênero e orientação sexual na escola significa conferir invisibilidade a tais questões. Proibir que o assunto seja tratado no âmbito da educação implica valer-se do aparato estatal para impedir a superação da exclusão social e, portanto, para perpetuar a discriminação”, disse o ministro em seu despacho.

Com informações do G1.

Compartilhe agora!