“Solidão do poder é falta de lealdade ao povo”, conclui Bolsonaro

Compartilhe agora

O presidente Bolsonaro afirmou neste domingo (21) que o “descompromisso da lealdade ao povo brasileiro” e o afastamento de Deus são os motivos que causam o sentimento de solidão do poder, segundo a Agência Brasil, numa referência aos seus antecessores.

A declaração foi dada durante um discurso dirigido aos fiéis da Igreja Sara Nossa Terra em Brasília.

LEIA MAIS
Em novo diálogo vazado, Dallagnol fala da omissão de Moro no caso Queiroz-Bolsonaro

“Eu já ouvi de alguns, talvez todos, que me antecederam, reclamaram que, logo nas primeiras semanas que assumiram esse cargo, começaram a sentir a solidão do poder. O que eu posso falar é de mim, já que muitas semanas se passaram. Acredito que essa solidão do poder ela venha por dois motivos. O primeiro, pelo descompromisso da lealdade ao povo brasileiro. E o segundo, pelo afastamento do nosso criador”, afirmou Bolsonaro.

Parece que Bolsonaro está acusando os antecessores (Temer, Dilma, Lula, FHC, etc..) de terem se afastado do povo, ou de serem infiéis. Ela parece que não sente a tal “solidão do poder”.

Mas toda a imprensa está contra ele. E todos que discordam dele é taxado de criminoso comunista.

Talvez ele não sinta a tal solidão pois não percebe que os seus companheiros são filhos ou puxa-sacos.

Com informações da Agência Brasil.