Polícia Militar do Rio teria monitorado Glenn Greenwald em evento na ABI

Compartilhe agora!

A Polícia Reservada, popularmente conhecida como “P2”, da Polícia Militar do Rio de Janeiro, teria acompanhado e monitorado o jornalista Glenn Greenwald no ato realizado nesta terça-feira (30), na sede da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), no Centro do Rio de Janeiro.

Segundo matéria do jornalista Lúcio de Castro, quatro agentes à paisana da Polícia Militar do estado permaneceram ao longo do evento na parte externa da ABI. .

LEIA TAMBÉM
Rodrigo Maia grava vídeo em apoio a Glenn Greenwald e aumenta o isolamento de Moro; assista

Chico Buarque: “Uma enxurrada de barbaridades cada vez que Bolsonaro abre a boca”

A reportagem afirma não ter confirmação de presença de agentes no interior do auditório onde ocorreu 0 ato que contou com a presença de representantes de diversos setores da sociedade civil.

Às 22h01, Glenn Greenwald, desceu o elevador da instituição e dirigiu-se para a garagem da ABI, onde o marido, o deputado federal David Miranda e os dois filhos do casal já aguardavam, depois de também participarem do ato.

Em seguida, às 22h04, acompanhado de seguranças e seguido por um outro carro da também com seguranças, o jornalista deixou o prédio.

As informações são do Site Sportlight.

Compartilhe agora!